quarta-feira, 30 de março de 2016

RUMOREJANDO

 PEQUENAS CONSTATAÇÕES, POR FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia: Um estudo realizado por cientistas britânicos afirma que o consumo excessivo de álcool não pode ser usado como desculpa por homens que estimam equivocadamente a idade das mulheres”. Taí uma notícia de pesquisa de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação II
Quando ouviu o que a sogra estava orientando a filha com relação a um fato de relacionamento com ele, incontinente pensou: “Com todo esse ‘know-how’ ela deveria abrir uma escola para o ensino da maldade”. (Perdão, leitores pelo termo em inglês que quer dizer conhecimento, saber. É que a mãe era pernóstica e só usava termos difíceis e ele havia aprendido com ela).
Constatação III
Antes havia a execrável farra do boi que, felizmente, foi proibido, assim como a briga de galos, de canários e outras barbaridades. Agora falta ser eliminada a Farra da Petrobrás, do BNDES e outras tantas. Vige!
Constatação IV
Segundo um deputado que pagou as passagens da família, incluindo a sogra como parente, para o exterior com o dinheiro público, alegando que o conceito de família é sagrado, será que ele esqueceu que o dinheiro público também é? Ou, o que é mais provável, nem lembrou e nem deve ter feito questão...
Constatação V
Existe na música clássica a Dança das Horas, de Amilcare Ponchielli, a Dança Folclórica dos países, a Dança de salão e assim por diante. No futebol, nos clubes e também na seleção existe a Dança dos técnicos que vão mudando de time e às vezes até voltam para o mesmo. Vige!
Constatação VI
O presidente do Senado e ex-presidente da República José Sarney atribuiu o recebimento do auxílio moradia, ao qual não tinha direito, a um erro administrativo. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas o fato lembra aquela história do sujeito que, na calada da noite, estava carregando um porco quando foi abordado pela ronda policial.
“De onde você tirou esse porco?”, o policial perguntou.
“Porco? Que porco?”
“Esse que você está carregando nos ombros”.
“Nem havia reparado. Xô, porco, xô”... “Sai daí, porco”.
Constatação VII
Não sei por que, certa vez, tantos ficaram indignados quanto o então deputado Sérgio Moraes falou que “estava se lixando com a opinião alheia”. Afinal, ele expressou não mais que a opinião geral dos deputados e senadores para com nós todos.
Constatação VIII
E o que falar agora dos senadores com a história dos cargos criados secretamente que beneficiou seus parentes e amigos? E o aumento de vereadores em todo o país, quando deveria ser o contrário? E viva “nóis”!
Constatação IX
E já que falamos no assunto, vale assinalar que a Operação Lava Jato sustou, pelo menos por um tempo, o esquema dos empreiteiros, bancos e outros doar dinheiro para o candidato ou os candidatos e se ressarcindo com vantagens incomensuráveis. O esquema é tão arraigado que, através dele, a gente pensava que se havia descoberto o moto-contínuo. Vige!
Constatação X
Em 1970, este assim chamado escriba foi bolsista do governo francês. Quando respondia a uma pergunta de onde eu tinha vindo e dizia que era do Brasil, imediatamente as pessoas diziam Pelé; Recentemente, voltando dos Estados Unidos e numa padaria perguntei ao atendente de onde ele tinha vindo e ele me respondeu de Bangaldesh. “E você?” -“Eu sou brasileiro”. -“Ronaldo”.
Constatação XI
Nos dias de hoje é fácil encontrar virgem. Basta procurar no supermercado óleo de oliva...
Constatação XII
Essa história de Nós e Eles, Direita e Esquerda, Casa Grande & Senzala, Ricos e Pobres nem sempre deve ser levada a sério em nosso país. Atualmente, por exemplo, o problema é entre corruptos e corruptores. E tal ocasiona um ônus econômico-financeiro que está sendo paga pela classe média, pela mudança do imposto de renda, só para mencionar um deles e vital por que tem gente morrendo por falta de assistência médica, falta de remédios nos hospitais com a Saúde não sendo atendida devidamente. Até quando?...
Constatação XIII
Dica para quem gosta de música clássica e de notícias da maior potência do Planeta: 96,3 WQXR-FM Classical from N.Y. http://radiotime.com/station/s_19906/WQXR FM_963aspx. A estação está no iTunes, fazendo parte de esquema de outras estações de música clássica e de todo o tipo de música. Vale a pena conferir, crianças!
Constatação XIV
Quando o obcecado leu na mídia que um egípcio de 25 anos se castrou por que o seu pai havia proibido seu casamento com uma mulher que considerava de classe mais baixa, comentou: “Isso que se chama dilapidar o seu próprio e maior patrimônio”.
Constatação XV
Deu, certa vez, na mídia: “Brasil agrário ainda tem trabalho escravo”. E, claro, escravocrata fdp também. (Perdão o pleonasmo ‘escravocrata fdp’, prezados leitores).
Constatação XVI
Em certos países, onde há pessoas que não podem frequentar hospitais particulares, só os fortes sobrevivem. Vige!
Constatação XVII
E como filosofava o obcecado que frequentava a Feira Orgânica, no Passeio Público, nos sábados, lá em Curitiba: “Tudo que se come daqui faz bem para a saúde”. “O mesmo acontece também quando se come não pela via oral...”
Constatação XVIII
Não sei a razão, mas toda a vez que a seleção do Dunga joga, tenho a impressão que os jogadores não sabem o que fazer com a bola. Vige!
Constatação XIX
Não se pode confundir brio com frio, muito embora este assim chamado escriba e outros milhões de brasileiros sentem um frio na barriga, mesmo no verão, em ver a falta de brio dos nossos governantes. De falta de vergonha, nem falar. Retidão, então...
Constatação XX (De um pseudo-soneto).

Quando eu me apresto

Nunca diga que eu não presto
Se sim, eu vou fazer um protesto.
Aí, eu contesto
Esse teu gesto.


E mais, como eu sou lesto,
Soltarei um manifesto
Policresto*
Dizendo que eu sou honesto.

Assim, fiquei muito molesto
E, por isso, vou lançar um contraprotesto.
Indubitavelmente, tudo foi pra mim indigesto.

Aliás, de resto
Eu sou modesto
E não só sou eu que atesto.
*Policresto = Que tem numerosas aplicações (Aurélio).

Constatação XXI (Vige!).
E como filosofava e elucubrava o obcecado depois de ouvir da barriga de mais uma de suas conquistadas um roquinho: “Os gases que perambulam pela barriga das pessoas são os que não vislumbram a sua respectiva saída” (Perdoem o obcecado).

Constatação XXII
E já que falamos em obcecado um outro, nada a ver com o anterior e dado a fazer quadrinhas e dar conselhos recitou numa festinha a seguinte:
“Tirar um sarro de uma amiga,
Ou fazer com ela uma pirraça*,
Arrisca ela não achar a mínima graça
E o empenho para conquistá-la vira fadiga”.
*Pirraça = Substantivo feminino.
1. Coisa feita de propósito com o intuito de contrariar, agastar, aborrecer, amolar.
2. Acinte, desfeita, partida, perraria, perrice (Aurélio).
Constatação XXIII (De uma dúvida crucial).
Quando o Engenheiro Paulo Maluf ressuscita politicamente, passando inclusive a fazer parte de comissões para avaliar se a presidente deve ou não sofrer impeachment ele deixa de ser um morto-vivo, demonstra que é um cara vivo ou o quê? Quem souber a resposta, por favor, comentários no blog. Obrigado!
Constatação XXIV
Quando a senhora idosa (Rica é idosa; pobre, é velha) se deu conta que a parentalha queria vir na sua casa na época da Páscoa, para ganhar presentes, e somente por isso, ela ‘viajou’ para a casa da vizinha, sua grande amiga, e fechou toda a casa, incluso as gelosias para dar a impressão que havia efetivamente viajado.
Constatação XXV (Dúvida crucial, via pseudo-haicai).
Dói até o ilíaco*
Ouvir discurso
De megalomaníaco?
*Ilíaco = Substantivo masculino. Anat.
1. Cada um dos dois ossos, constituídos de três partes (ílio, ísquio e púbis) que, articulando-se anteriormente entre si, e posteriormente com o sacro, contribuem para formar o esqueleto ósseo da bacia; osso coxal.
Adjetivo.
2. Pertencente à bacia (12):
região ilíaca.
Constatação XXVI (Curiosidade e dúvida crucial).
Como será que se sentem muitos juristas com relação a sua – deles – vaidade diante da popularidade do juiz Sergio Moro que, aliás, vem fazendo não mais que a sua – dele – obrigação?
Constatação XXVII (De outra dúvida crucial).
Quando um político, que está sendo investigado por ter posto a mão no jarro, ameaça, se for condenado e/ou cassado, assestar a metralhadora em todas as direções, a fim de “levar junto uma porção de gente”, ele não estará confessando que realmente ele roubou?
Constatação XXVIII
Esse negócio de estar sendo posto na pauta da Justiça o caso do Banestado, Mensalão, Petrolão, provavelmente BNDESão e as delações premiadas indo a todo vapor tem deixado certas pessoas tão preocupadas em ser preso por envolvimento em um ou mais casos mencionados acima que sucedeu em Brasília o seguinte: No apartamento de um proeminente político apertaram a campainha e foi ele quem atendeu. Perguntaram se ele não gostaria de ouvir uma página da Bíblia e se ele não gostaria de ser Testemunha de Jeová. Aí, de pronto ele respondeu: “Olhe, eu não sei de nada. Eu não vi nada”. E desligou. Comentário de Rumorejando: Vige!
Constatação XXIX
Quando o obcecado – nada a ver com outros obcecados até agora citados – se inteirou que uma ex-BBB declarou numa entrevista “Ninguém merece mal dotado”, filosofou, demonstrando conhecer o idioma da maior Potência do Planeta: “Know How é muito importante para se vencer na vida”.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico, eventualmente, é levado na base da coerção; pobre sempre é levado no camburão*.
*Camburão = 2. Bras. RJ Gíria. Carro da polícia para o transporte de pessoas detidas.
Constatação II
Rico é convidado a sair; pobre, é expulso.
Constatação III
Rico usa de estratégia; pobre, de tramóia.
Constatação IV
Rico tem hábito; pobre, vício.
Constatação V
Rico é meticuloso; pobre, é chato.
Constatação VI
Rico é singelo; pobre, é tapado.
Constatação VII
Rico (e deputado) tem hálito etílico; pobre, tem bafo de onça (Nireu Fanini).
Constatação VIII
Rico “coleciona” souvenir; pobre, surrupia.
Constatação IX
Rico jamais incomoda; pobre, sempre transcende das suas funções.
Constatação X
Rico é ousado; pobre, é petulante.

quarta-feira, 23 de março de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Poesia).
Do meu ex-colega e amigo ainda do tempo da Codepar, hoje Badep – Banco de Desenvolvimento do Paraná S.A., Washington Logulo, atualmente vivendo nos Estados Unidos, falando da poluição: “Aqui é difícil de ver estrelas até de noite. Eu me lembro do céu de Ponta Grossa, quando era adolescente, voltando das aulas noturnas do colégio, as estrelas eram tantas e pareciam tão próximas, como se fossem olhos me espiando”.
Constatação II
Deu certa vez na mídia: “O clube de futebol alemão Energie Cottbus vai devolver o valor do ingresso de 600 fãs em um incomum pedido de desculpas pelo "desempenho patético" na partida que terminou em 4 a 0 para o Schalke”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas se o meu Paraná, que não tem sido bom das pernas, nos últimos tempos também no sentido financeiro, fosse agir como o time alemão, por viver beirando a bancarrota, não teria condição alguma da impensada devolução. Vige!
Constatação III (De uma dúvida crucial).
Um país que tem eleição para escolha de miss bumbum, BBB e outros assemelhados é um país que pode ir para frente?
Constatação IV (De um pseudo-soneto).

                  Coitado!

Ele com aspecto cansado, macilento*
Foi pedir perdão para a namorada,
Por ter sido flegmático, meio lento
Ao passar-lhe uma suposta cantada.

Ela contestou: “Mas nem por um momento”,
“Por que não posso aceitar tal tipo de convite,
Já que tais coisas somente depois do casamento
E lá em Paris, debaixo de um dossel e numa suíte”.

Parecia aquilo uma hecatombe, algo trágico, tétrico
Se sentiu como se tivesse levado um choque elétrico.
Ele que era pobre, até chamado de pé-de-chinelo.

Baixou a cabeça e foi saindo cabisbaixo, de mansinho.
“Vou em busca de alguém e algum outro tipo de carinho”.
E a toda aquela palidez juntou-se um feitio meio amarelo.

*Macilento = 1. Magro e pálido; descarnado; (Houaiss).

Constatação V (Esclarecimento).
Essa minha barba branca
É fruto de muita desdita.
Nada a ver com birita,
Tampouco com meter panca.

Constatação VI Diálogo em quadrinha sem apelação, ainda que com rima tentadora).
Quando ele fez determinado convite
Ela ficou com a face rubicunda*.
“Você está com alguma dermatite?”
“Não. Não quero saber de barafunda”.
*Rubicunda = “Diz-se da pessoa muito corada” (Aurélio).
Constatação VII
Não se pode confundir açodar, que o dicionário Houaiss apresenta, dentre outros, como “Derivação: por extensão de sentido. Apressar(-se) em demasia; levar a agir ou agir de modo inadequadamente rápido; precipitar(-se)” com adoçar, até porque os pais da pátria costumam engavetar certos projetos, julgando que não se pensa que eles não estão estudando com afinco e profundidade e que a vida deles não tem nada que se possa inferir, maldosamente, que é um eterno adoçar. Na verdade, ou é para ser esquecido ou eles não querem saber de dar duro pelo país, mesmo com o alto salário que percebem.
Constatação VIII (E se for um pescador político como é que fica?).
E já que falamos no assunto de políticos, a diferença entre um pescador e um político, candidato a qualquer cargo, é que este mente antes e aquele depois...
Constatação IX
Disse o coronel
Pra amante:
“Montei teu apartamento
Pra não ir mais a motel
Há tempo não sou sargento.
Favor cumprir o seu papel*.
*Não ficou muito claro o papel da amante. Parece que ele estava montando uma peça de teatro e ela ia ser uma das partícipes. A outra participação, evidentemente que ela já fazia parte, caso contrário não seria amante. Elementar minha gente!
Constatação X
E como discursava aquela representante do partido radical: “Nós, as radicais temos muito valor: real e positivo. Como em matemática”. Como aparteava a representante do partido liberal: “Pra mim radical é qualquer raiz. Mormente, no caso da senhora, a quadrada. Como também na matemática”.
Constatação XI
Deu na mídia: Paraná lança novos uniformes para o Brasileiro B”. Data vênia como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que o problema não é o uniforme. É como se comporta a diretoria e quem tá dentro deles...
Constatação XII
Este assim chamado escriba se recorda do tempo em que a gente escutava a transmissão de jogos de futebol pelo rádio. Havia, inicialmente, duas emissoras: a PRB2, que foi uma das primeiras rádios no Brasil, e a Rádio Guairacá. A transmissão desta rádio era feita pelos locutores Colmar Rocha Braga e João Feder, lamentavelmente ambos já falecidos. As transmissões da PRB2, não estou lembrado, mas parece que era por Loris de Souza ou seu irmão Arthur de Souza, ambos também já falecidos. Ainda não havia radinho de pilha, tampouco televisão. Com João Feder, que havíamos sido vizinhos, ambos morando na Av. Jaime Reis, em frente a Praça João Cândido Ferreira, no Bairro Alto São Francisco, eu viria a cruzar nos jornais Tribuna do Paraná e O Estado do Paraná. Evidentemente que eu escutava os jogos do então Ferroviário, meu time, em ondas médias por que o rádio não pegava ondas curtas, o que não permitia escutar os jogos do Corinthians e/ou do Botafogo. Lá pelas tantas, a deplorável transmissão do futebol era cortada e entrava o locutor que transmitia do Hipódromo de Guabirotuba, onde hoje se localiza a Universidade Católica: “Foi dada a partida para o 3º. Páreo do programa, tomando a frente o cavalo X, seguido pela égua Y e em terceiro o cavalo Z”. E lá pelas tantas: “Contornam a grande curva e se aproximam da reta final”. E daí relatava quem havia ganhado o páreo, quem havia chegado em segundo, para definir aos apostadores se eles haviam jogado nos ganhadores ou não. Bem, toda essa peroração foi feita para, fazendo um paralelo com os 79 anos atingidos pelo locutor que vos fala, digo digita, é para assinalar que já contornou a curva do cabo das Tormentas e, evidentemente, por tal razão, também está se aproximando da reta final...
Constatação XIII
Embalados pelo espírito eleitoral para prefeito e vereador e também pela redução dos ministérios que vêm sendo cogitado neste eventual fim de governo, muitos dos 39 ministros devem se licenciar do cargo, nos próximos meses, para fazer campanha ou ajudar na dita. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que, com tanto ministro, se efetivamente tal acontecer não vão fazer a mínima falta e nem precisa substitui-los. Quanto aos outros, que deverão permanecer nos seus – deles – respectivos cargos, também deveriam pedir licença pelas mesmas razões já assinaladas com relação a fazer falta...
Constatação XIV (Dúvida crucial com consequente entupimento ou indubitável engabelação).
“Apesar das nossas diferenças ideológicas podemos trabalhar juntos pelo bem do povo”, disse o deputado, considerado de Direita em campanha eleitoral pela sua reeleição num reduto de trabalhadores de, digamos, Esquerda. Aí, alguém no meio do povo perguntou: “Nós vamos continuar trabalhando, como sempre fizemos, e o senhor, de agora em diante, pretende fazer o quê?”
Constatação XV
Não se pode confundir polidez com palidez, até por que, em alguns casos, como no arroubo do ex-presidente Lula e da sua mulher Marisa Leticia ao dizer que tinham que enfiar em certa parte do corpo algo que se referia as acusações contra ele e panelas do panelaço, muito provável que muitas pessoas, envergonhadas por não estarem acostumadas a ouvir impropérios de tal jaez, tenham tomado um ar de palidez ao ouvir aquelas palavras indubitavelmente sem o mínimo de polidez...
Constatação XVI
Os comentários dos leitores dos jornais e revistas e, também, no facebook demonstram que ninguém consulta o dicionário para não cometer os erros ortográficos que são cometidos. Vige!
Constatação XVII
Quando o ex-presidente Lula era deputado federal, ele disse que a Câmara era constituída de 300 picaretas. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que naquele tempo o roto ainda não estava falando do esfarrapado...
Constatação XVIII
Deu na mídia, mais precisamente no Globo News: “Homenagens ao juiz Sergio Moro têm sido comuns nos protestos antigoverno. Há dois anos a maior parte dos brasileiros nem sabia quem era Sergio Moro”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que ele não carece de homenagens por que ele não está mais do que fazendo a sua – dele – obrigação.
Constatação XIX
E já que falamos no assunto, o político, o governante que tem um comportamento ilibado também não faz mais do que sua obrigação. O que acontece em nosso país é a raridade de quem não mete a mão no jarro recebe os encômios da população. Vige!
Constatação XX
Deu na mídia, também no Globo News: “Dinamarca e Suécia são os países mais felizes do mundo”. Dúvida crucial: Será que as pessoas que lá vivem foram gente bondosa antes de serem reencarnados nestes países?
Constatação XXI
Ex-BBB Fulana usa short curtíssimo para curtir show de Beltrano. Taí um tipo de notícia que é de transcendental importância para o futuro da Humanidade.
Constatação XXII
O descrédito da Presidente (a) Dilma e do ex-Presidente Lula é tal que os seus pronunciamentos – salvo para os seus adeptos – também passaram a ser de transcendental importância para a Humanidade...

RICOS & POBRES.
Constatação I
Rico exerce sobre as pessoas um fascínio; pobre, rejeição.
Constatação II
Rico desenfada*; pobre, incomoda.
*Desenfadar = tirar o enfado a; distrair; divertir (Aurélio).
Constatação III
Rico não diz mentira; pobre também não, pois nunca abre a boca.
Constatação IV
Rico é condescendente; pobre, é conivente.
Constatação V
Rico vive no locupletamento; pobre, precisa de linimento*.
* “Derivação: sentido figurado. Aquilo que torna calmo, que suaviza”. (Houaiss).
Constatação VI
Rico é autossuficiente; pobre, é dependente.
Constatação VII
Rico é robusto; pobre engorda com custo.
Constatação VIII
Rico prepara na sua mansão pros seus convivas um churrasqueto; pobre prepara um pastel de vento pro seus vizinhos lá no gueto.
Constatação IX
Rico é perguntado; pobre, inquirido.
Constatação X
Rico faz um bolão sozinho para ganhar nas senas da vida: pobre, joga de R$ 1 a 2,00 no bicho.

quarta-feira, 16 de março de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Por que será que, em todo o Brasil, nenhum governante se preocupou em fazer hospitais como o de Campo Largo no Paraná, o Hospital do Rocio, onde 97% são pacientes do SUS?
Constatação II (Teoria da Relatividade para principiantes obcecados).
É muito melhor ver uma gata tirando a calcinha do que ela, a calcinha, pendurada num varal.
Constatação III (De uma dúvida crucial).
Com essas aplicações de silicone pelas mulheres no atual volume, será que tal produto, se entrar no cálculo dos itens responsáveis pelos aumentos, não alterará os índices da inflação?
Constatação IV
Não se pode confundir crase que o dicionário Aurélio dá, entre outros significados, como “5. Med. Mistura harmoniosa dos humores corporais” com crise, até por que se um casamento, ou como os colunistas sociais chamam de esponsais, entrar em crise – tomara que tal não ocorra a ninguém –, dificilmente poderá vir a acontecer uma eventual crase, salvo se houver uma reconciliação, normalmente coroada com a dita cuja...
Constatação V
E não se pode confundir feição, que o dicionário do Aurélio dá, entre outros, como “índole, tendência, caráter” com afeição, que o mesmo dicionário, o Aurélio, dá, dentre outros também, como, “1. Sentimento de apego sincero por alguém ou algo; carinho; amizade, afeiçoamento”, até por que, se for o caso, não será possível ter afeição por quem tem má índole, tendência para a corrupção e, consequentemente é mau-caráter. Vige!
Constatação VI (Quaisquer semelhanças com os últimos governos não é mera coincidência...)
E não se pode confundir opressão com depressão, até por que quem sofre opressão, de qualquer espécie, corre o risco de ter um enfarte, uma doença psicossomática, se for aposentado ver cada vez mais seu minguado dinheirinho ser corrigido – se vier a ser – abaixo da inflação e, claro, acabará sendo acometido, também, de uma terrível depressão.
Constatação VII
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Convenção dá início ao processo de afastamento do PMDB do governo”. Alguma dúvida? Alguma surpresa para alguém?
Constatação VIII
Na foto que ilustra o que foi citado, na constatação anterior, sobre a convenção do PMDB aparece uma bandeira ou algo similar com o dístico: “PMDB” e um pouco abaixo “UNIDOS PELO BRASIL”. Data vênia, como diriam nossos juristas será que os pemedebistas que se locupletaram com as falcatruas, fraudes e outras barbaridades do governo do PT concordam do tal ‘Unidos pelo Brasil’? Quem souber a resposta dessa dúvida crucial de Rumorejando, por favor, comentários no blog. Obrigado.
Constatação IX
Ainda sobre o PMDB que está unindo interesses agora com o PSDB para “caminharem juntos”: “PMDB deverá dar ‘aviso prévio’ para deixar governo Dilma”. Gente com ética é outra coisa... Vige!
Constatação X (Será que alguém se salva?)
O senador Delcídio Amaral, na sua delação premiada acusou o candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, de também ter levado o dele sem que lhe fosse devido. Em nosso sofrido país, corruptos são sempre os outros...
Constatação XI (Para o meu professor, em 1950, do Colégio Estadual do Paraná Estevam Piceski. In memoriam).
Insistente,
Queria colocar
Na boca um tesouro
Um dente
De ouro
Bem na frente.
“Pago pro senhor a vista”.
“Por que?”, perguntou o dentista.
“Por que tais decisões,
Se a sua dentadura
É perfeita?”.
E o cabeça-dura:
“Por várias razões:
Aí, a vizinha não mais me enjeita.
Daí, eu acho que ela me aceita
Para eu com ela casar
E também é pra alumiar”.
Constatação XII
Juntou um caraminguá
Pra ir ao estádio
Ver o meu Paraná
Que raramente me dá satisfação
Seja na televisão
E também na transmissão
Do rádio.
Que desilusão!
Que decepção!
Constatação XIII
Penteou
Com escova de aço,
Com muito desvelo
O seu encaracolado
Cabelo
Um chumaço
Na escova se revelou.
Ficou apavorado.
Coitado!
Constatação XIV (E como já dizia o poeta: “Sonhar é preciso”).
Que bonito o futebol jogado pelo time do Barcelona! O meu Paraná não vem jogando mal. Se continuar assim arrisca jogar tão bem, ou melhor, que o time catalão. Tenho humilde e ‘sonambulantemente’ dito!
Constatação XV
O foguista
Do trem Maria Fumaça
Teve a sensação
De uma desgraça
De ter uma faísca
No coração,
Pois
Desconfiou
Que era corneado
Pelo maquinista.
E acessou
O seu pisca-pisca
De prestar mais atenção.
No comportamento
Perebento
Dos dois:
Do colega João
E da sua Francisca.
Coitado!
Constatação XVI
Indefeso
Sentiu-se preso
Ao ser levado,
Totalmente aperreado,
Num homérico porre
Para o doce lar,
Pois sabia
Que haveria briga.
Foi jogado,
Arremessado,
De modo arrevesado,
Pelo fiel amigo,
Bem teso,
No jardim.
A mulher se pôs a gritar:
“Pobre de mim!
Por que não morre
Seu bêbado de uma figa.
E esse batom no teu umbigo?
Andou com uma qualquer”.
E o pau cantando,
Acompanhando
De modo sincopado
O que ela dizia.
Coitado!
Coitado?
Constatação XVII (Matemática financeira para principiantes).
Juros compostos são aqueles que, num determinado tempo, se junta ao capital para produzirem juros novamente até que o cidadão não possa mais pagar ou a empresa quebrar. E mais, para tornar o banqueiro, que não se importa se tem ou não fila no seu banco, ficar cada vez mais rico até que, na sua morte, o banco se degringole, pela briga dos herdeiros, como qualquer outra empresa.
Constatação XVIII
E já que falamos no assunto, nunca se ouviu falar que um banqueiro tenha doado seu coração em vida para um transplante após a sua morte porque não se doa àquilo que não se tem...
Constatação XIX
E quando o professor disse para os alunos: “A aula de hoje é discussão das equações de segundo grau”, todos os alunos se retiraram. O representante da turma explicou: “Professor, não se ofenda, é que a nossa turma houve por bem, depois da última briga com os colegas da turma da tarde, por causa de um jogo de futebol que nem chegou a acabar, não mais participar de brigas e discussões”.
Constatação XX (Diálogos rimados com final catártico).
Inseguro
Ele se sentiu
Depois de se esfalfar
De dar
Um duro
E na hora de receber
O pagamento
O paspalho
Para quem foi fazer
O trabalho
Saiu
Da linha:
Admitiu
Que não tinha
Recebido
Aumento
Para quitar
O que era devido.
“Por que me contratou?”,
Perguntou.
“Para impressionar
A minha namorada”.
“E como eu impressiono
A minha?”,
Tornou a perguntar.
“Isso é problema seu
E não meu.
Eu não posso perder
Meu sono.
Eu lá tenho jeito
De burro?”
E ainda deu uma gargalhada.
“O senhor, para não me pagar,
Tem muito peito”.
E lá foi um murro
De derrubar um elefante
Daqueles adulto, não um infante.
Bem feito!
Constatação XXI (Com linguajar culto sem ser sofisticado de um prezado leitor que obriga a gente recorrer ao auxilio de pelo menos um dicionário e outros meios para a devida consulta).
Na semana passada, Rumorejando publicou na “Constatação XVIII (Dúvida crucial)”. “A mulher que dorme de calcinha ela está infringindo a Constituição ao impedir que ‘todo o cidadão tem o direito de ir e vir livremente’?”.  Rumorejando recebeu uma resposta de um leitor assíduo da coluna que pediu anonimato e que transcrevemos a seguir: “[...] Quanto à dúvida crucial (Constatação XVIII), cumpre-me dizer que, para muitos parceiros, o fato de a mulher dormir de calcinha não é obstáculo algum para o contubérnio*. Para muitas, cabe ao parceiro tirar a calcinha, pois faz parte do ludus amoris**. Além disso, estou convencido de que tirar a calcinha da mulher amada é uma das tarefas mais nobres e prazerosas tanto para o homem quanto para ela. Opinião minha, claro.
Um grande abraço do leitor e admirador”, (seguiu-se a assinatura com firma devidamente reconhecida em cartório).
*Contubérnio =Substantivo masculino.
1. Vida em comum; familiaridade.
2. Convivência, camaradagem:
3. Mancebia, concubinato, amigação (Aurélio). [Grifo de Rumorejando].
** Ludus amoris = O jogo do amor (Google). [Grifo de Rumorejando].
Constatação XXII (Vige!).
Sorvi um chimarrão
Com erva-mate orgânica
Junto com uma britânica
Que queria acrescentar
De açúcar, um torrão,
Achando que iria melhor ficar.
Constatação XXIII
Também deu na mídia, no Estadão: “Delfim Netto, ministro do ‘Milagre Econômico’, ‘de dividir o bolo’ (jamais dividido) é citado em delação sobre Belo Monte”. Não sei por que, mas, na época, ele foi apodado de “gordinho sinistro”. Vige!
Constatação XXIV
Entre os estudantes de quaisquer cursos, há aqueles que tomam nota de tudo que o professor expõe; há aqueles que levam um minúsculo gravador de bolso e gravam a aula dos professores; há também, entre os que tomam nota da aula que dos professores sem que não copiem tudo que é enunciado. Estes alunos, numa espécie de peneiração, ou censura, ou seja, por alguma razão lá deles, somente tomam nota daquilo que eles acham que devem. Isso tudo faz lembrar a história que se conta que um conferencista inglês, professor, estava expondo, uma palestra, na China, um tema, um tanto quanto complexo que um interprete traduzia, também professor da mesma matéria, depois de uma breve pausa do conferencista para permitir que fosse feita a tradução. Muitas vezes, o interprete não traduzia certos trechos. Aí, o conferencista prosseguia, após se inteirar o mutismo do interprete. Quando terminou a conferência, o inglês perguntou ao colega chinês a razão de ele não traduzir certas partes da explanação. Daí, o chinês ponderou:
“Aqui na China a gente só traduz o que é importante...”

RICOS & POBRES.
Constatação I
Rico ganha regiamente; pobre, porcamente, digo, parcamente.
Constatação II
Rico pula de uma sigla partidária para outra quando o barco que lhe era simpático ou conveniente começa a afundar; pobre sempre vive numa canoa furada.
Constatação III
Rico mora debaixo da ponte, num iate de ene pés no rio Sena, em Paris; pobre, mora debaixo da ponte, não exatamente nas mesmas condições anteriormente descritas...
Constatação IV
Rico dá um apartamento de cobertura para a amante; pobre não paga a pensão alimentícia.
Constatação V
Rico tem dinheiro em profusão; pobre vive na pindaíba.
Constatação VI
Rico é conspícuo (notável, eminente, distinto, ilustre); pobre, é desconhecido (não necessariamente ilustre).