quarta-feira, 27 de abril de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Se a escritora inglesa Agatha Christie e outros escritores também de aventuras policiais vivessem atualmente no Brasil, bem como os detetives policiais e particulares que pesquisam crimes de roubos, eles morreriam de fome por que a delação premiada passaria a ser o caminho mais fácil e curto para desvendar certos delitos. Impressões digitais, DNA, análise de álibis e outras providências não mais seriam necessárias...
Constatação II (Quem souber responder, por favor, comentários no blog. Obrigado.).
Rumorejando até hoje não entendeu a razão, o motivo de que entra governo, sai governo, de quaisquer partidos e não se estabelece como prioridade, tanto a nível federal, estadual ou municipal, a Saúde, a Educação e a Segurança. Também da infraestrutura. Seria o que se propala de quanto mais o povo permanecer na ignorância, mais fácil será possível explorá-lo? Vige!
Constatação III
Pelo número de deputados que estão envolvidos no Lava Jato, também governadores, apenas para citar apenas o caso do Petrolão, sem esquecer mensalão, BNDESÃO, Belo Monte, desvio da Merenda Escolar e por aí afora e na votação do impeachment ficou caracterizado, entre outros, o apego pela família e que corruptos são sempre os outros...
Constatação IV
Com relação à constatação anterior no que diz respeito às citações da família não faltou quem comentasse nas redes sociais que tal fato foi muito natural. Afinal, os deputados sempre se ocuparam legislar a favor somente das suas – deles – respectivas famílias...
Vale lembrar que, segundo eles, os deputados, nenhum deles citou a sogra. Provavelmente com medo de perder votos numa eventual candidatura no futuro...
Constatação V
Ter apego pelos familiares é assaz laudatório por parte dos políticos. Também fazer média com seus eleitores. Mas o que os milhões de brasileiros têm a ver com isso? O negócio era votar sim ou não quanto ao impeachment. Pouquíssimos fizeram isso. Pena!
Constatação VI
E ainda sobre o assunto, o que S. Excelências usam o nome de Deus, democracia, liberdade e por aí afora não está escrito em lugar algum. Sobre esse tipo de gente, alguém comparou que não adianta o cara rezar com contrição na sua igreja, templo ou sinagoga e sair de lá e dar um pontapé num cachorro que esteja próximo do seu caminho...
Constatação VII
Encerrando o assunto, vale dizer que pelo foi dado a ver, nós estamos todos ferrados* com as opções que nos estão sendo apresentadas. Coitados! De nós todos!
*Foi usada a palavra “ferrados” pela razão de nós sermos pessoas assaz educadas...
Constatação VIII
Deu na mídia: “Governo retaliará Eduardo Cunha, pedindo, como muitos, a sua cassação”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que a gente sobrevive porque eles guerreiam politicamente entre si, ainda que o corporativismo seja muito forte. Afinal, nenhum deles é de ferro para se oporem aos projetos que beneficiam a todos eles. E seria pior: Se houvesse só aliados entre eles, nós estaríamos todos ferrados*...
*Usamos a palavra “ferrados” pelas razões já exposta na constatação VII.
Constatação IX
Este assim chamado escriba se pôs a assistir o jogo Barcelona X Atlético de Madri pela televisão. O jogo do Barcelona foi tão ruim que nem Messi se salvou. E Neymar e Suarez não pegaram na bola. Por torcer para o Barcelona, este assim chamado escriba pagou pecados que ainda não cometeu. Ficou credor de cometer pecados. Com o meu Paraná contra o Atlético não foi diferente. Pena!
Constatação X (Pseudo-soneto da série Ah, o Amor...).

   Gauchismos

Você e insaciável
Mas eu já não aguento
A tua sede notável
Nem mais um momento.

Você esquece
Que sou septuagenário
E não arrefece
Muito ao contrario.

Como não tá morto
Quem peleia
Supero o, digamos, desconforto.

Patino, mas não esmoreço,
Vou comer mais aveia.
Caso contrário, desfaleço...

Constatação XI
25 assuntos de agrado deste assim chamado escriba:
-O humor de Tutty Vasques quando escrevia no Estadão;
-O programa Certa Vez do amigo Beto Guiz que é levado na Rádio e-Paraná (Educativa);
-O desempenho de certos atores mundiais e dos atores brasileiros, em particular;
-Publicidade inteligente. Exemplo: a das sandálias Havaianas;
-Um jogo de truco com parceiros de nível;
-Mulher não turbinada;
-Livro de prosa ou poesia que seja entendível por um simples mortal;
-A Estrada da Graciosa para Antonina, Morretes e Paranaguá; também por trem para Morretes;
-As diversas regiões do estado do Paraná; os pontos turísticos, mormente Vila Velha e Foz do Iguaçu;
-A emoção de ver os atletas, times ou a seleção do Brasil ganhar e a bandeira brasileira sendo hasteada enquanto o hino brasileiro é tocado;
-Escutar música clássica, o Quinteto e Orquestra Armorial; Chorinhos, Elomar, Noel Rosa, os uruguaios Daniel Viglietti e Alfredo Zitarrosa, o argentino José Larralde, os tangos clássicos, a música gauchesca, os discos produzidos por Marcus Pereira, etc.
-Cinema brasileiro e dos Hermanos;
-Torcer pro Paraná, Botafogo, Corinthians, Internacional de Porto Alegre, Atlético Mineiro; em Santa Catarina para o Avaí em consideração ao tenista Guga de quem este assim chamado escriba sempre foi admirador como atleta e como pessoa...
-Os gols da rodada (assistir um jogo inteiro é muita perda de tempo porque jogos bem disputados são extremamente raros);
-Ler bons livros, particularmente os gurus Millôr Fernandes, Mário Quintana e o uruguaio Mario Benedetti;
-Rodar pião;
-Assistir o balé do grupo mineiro Corpo;
-Sentir a mão dos netos ou de uma criança segurando a nossa mão;
-As reações das minhas cachorras com suas diversas personalidades;
-Chimarrão.
-Fazer origami, principalmente o pássaro que bate as asas, parecido com o “tsuru”, sendo este o símbolo mundial do origami;
-Curtir os amigos; quando se encontram em outras plagas que não próximos, através da internet;
-Ver alguém ler os livros de humor, deste assim chamado escriba, e constatar que ele deu uma sonora gargalhada ao invés de um tímido sorriso;
-Acompanhar o desabrochar de uma flor;
-Compartilhar o sucesso dos amigos e o fracasso dos inimigos.
Constatação XII
Deu na mídia: “Lucro do Bradesco avança 13,9% em 2015 e atinge R$17,2 bilhões”. O do Itaú Unibanco foi de 25,35 bilhões de reais com crescimento em relação ao ano anterior de 15,4%; o lucro do Santander, no Brasil, em 2015, foi de 6,6 bilhões com crescimento de 13,2 %. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas será que não tá na hora de socializar estes lucros bancários para mais pessoas físicas e jurídicas usufruírem ou os proprietários, à semelhança de alguns bilionários, como o Bill Gates e outros aplicarem em Educação, Saúde e Segurança, já que os governantes brasileiros não o fazem? Comentários no blog. Obrigado. Nota: Sonhar é preciso...
Constatação XIII
Não se pode confundir despontar com desapontar, até porque você vai se desapontar quando uma pessoa desagradável despontar na esquina e vier em tua direção. Da sogra, nem falar... 
Constatação XIV (Quadrinha para ser recitada pelo presidente da Câmara dos Deputados).
Deixaram a gente em paz
Os olhos tão voltados pro Senado
Afinal a gente é eficaz
E, de há muito, já está tarimbado.
Constatação XV (Quadrinha para ser recitada pelo atual presidente do Senado. Se ele quiser, é claro...).
O Senado, como eu, não está desmoralizado.
É tudo intriga da Oposição.
Alguém não é bem comportado,
Mas isso representa uma exceção.
Constatação XVI (Quadrinha para ser recitada pelos eleitores).
Somos obrigados a votar
Se não paga-se uma multa
E mesmo se novos forem pro lugar
Absolutamente em nada resulta.
Constatação XVII (Quadrinha para ser recitada por quem já é septuagenário).
Não sou mais obrigado a votar
Assim não preciso anular os meus votos.
Meu tempo fora não posso jogar,
Como já perdi em tempos remotos.
Constatação XVIII (Quadrinha para ser recitada pela mulher do candidato que foi eleito).
Agora, vou deixar de comprar em Itu,
Que sempre foi o meu desiderato.
Chega de se vestir como jacu
Como antes dele assumir o mandato.
Constatação XIX
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “José Mourinho estaria preocupado com namoro da filha, diz jornal”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando também está preocupado com tal notícia. Sem dúvida tal fato vem a ser de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação XX
E já que falamos no lucro dos bancos, na ‘Constatação XII’, que este assim chamado escriba considera pornográfico, data vênia como diriam nossos juristas, mas Rumorejando, assim como a omissão do governo ao não providenciar , principalmente atendimento da população nos itens Saúde, Educação e Segurança, causando, em consequência a morte de pessoas e que não é contabilizado como assassinato. Os juros altíssimos levam as pessoas a tragédias tais que também não são contabilizadas.
Dúvida crucial: Será que alguém que faz parte do governo, sociólogos, estudiosos levam em conta o que foi acima assinalado?

DÚVIDAS CRUCIAIS, VIA PSEUDOS-HAICAIS.
(Dedicado ao meu grande amigo Sergio Gugisch Moreira que sempre me pede para retornar com tais dúvidas).
Dúvida I
É ser um sujeito muito destemido
Enfrentar a megera, digo, a sogra
Que te chamou de um caso perdido?
Dúvida II
Esquecer-se de pagar o boleto
Pela incrível sétima vez
Passa a ser chamado um septeto?
Dúvida III
O pináculo da glória
É convencer à invicta
Sem muita oratória?
Dúvida IV
É sem-vergonhice
Viver na base
Do disse-me-disse?
Dúvida V
Assaltar o que é público e/ou privado
Mostra que o político ou governante
Nada mais que um desqualificado?
Dúvida VI
O destempero verbal
Demonstra que o cara
É totalmente normal?
Dúvida VII
Acumular pepitas de ouro
Que não nos pertence
Para muitos não é desdouro?
Dúvida VIII
O pessimismo quando toma conta
De toda a pobre da população
Quer dizer que a desgraça remonta?
Dúvida IX
E o otimismo quando desponta
Ele pode vir a ser considerado,
Em nosso país, tecnologia de ponta?
Dúvida X
Quando se vislumbra uma tênue luz
Seja no fim do túnel, ou não, é sinal
Que falar mal do governo não se faz jus?


quarta-feira, 20 de abril de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Taí uma notícia de transcendental importância para o futuro da Humanidade).
Deu na mídia: “Dilma cancela viagem à Grécia para acendimento da tocha olímpica”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que a nação brasileira ao estar pagando através da mudança das regras do imposto de renda, inflação desenfreada, retração dos investimentos, recessão endêmica, elevadíssimo desemprego, etc. a presidente (a) já a...tocha o suficiente e não precisa participar de quaisquer outros acendimentos de tocha. (Perdão, prezados leitores!).
Constatação II
Deu na mídia, mais precisamente no site da Globo: “Concurso elege 'mais bela gordinha' do RJ; Etapa nacional vai acontecer no mesmo local, no dia 20 de abril.
Edição do Estado do RJ terá 18 candidatas”. Taí mais um fato de transcendental importância para o futuro da Humanidade. Vige!
Constatação III
Não se pode confundir anunciado com enunciado, muito embora haja impeachment que representa um enunciado quando segue os ditames da lei, aí se determina que seja anunciado o resultado se aprovado ou não. Na Islândia e na Ucrânia aconteceu que certos governantes além de ser removido das funções, o povo jogou-os no lixão. Vige!
Constatação IV
Sem dúvida era um senhor idoso que não mentia nem enfeitava uma história quando contava a mesma para os mesmos tradicionais ouvintes pela vigésima vez. Ele não mudava nem uma palavra nem alterava o lugar de uma pausa que, se escrito fosse, seria uma vírgula, ponto ou um ponto e vírgula.
Constatação V
Também deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Delator aponta R$ 52 milhões em 36 parcelas a Cunha” e que ele reclamava quando o pagamento ficava em atraso. Taí um exercício excelente de conta de dividir, na hipótese de que a divisão seja feita em parcelas iguais o que daria uma dízima periódica, já que o resultado seria de R$ 1.444.444,44. Data vênia, como diriam nossos juristas, Rumorejando supõe que foi dado um desconto e os centavos não foram levados em conta.
Constatação VI
Deu na mídia:Papa pede que fiéis com problemas econômicos tenham fé”. Data vênia, como diram nossos juristas, mas Rumorejando acha que ao invés de pedir aos fiéis que tenham fé, seria melhor que o Sumo Pontífice pedisse uma moratória, em nome dos fiéis aos seus respectivos credores.
Constatação VII
Data vênia, etc., mas Rumorejando acha que, certa vez, no Senado da República não havia Diretor-Geral, mas sim Ditador-Geral e que, depois, foi alçado à condição de Secretário Geral para Assuntos Secretos...
Constatação VIII
E como se sentia desorientado aquele ex-ativista: “A gente pode se desencantar com a Esquerda, mas não dá para se encantar com a Direita. Ficar no Centro é filhadapu...ce.
Constatação IX (Pseudo-fanatismo, com tendências a corno).
Chegou
Resfolegante
No doce lar.
-“Está apurado?”
Perguntou,
Rindo à-toa,
Maldosamente,
A patroa.
Coitado!
-“Não é isso”,
Contestou
De modo elegante.
-“É que o meu Paraná,
Talvez
Graças a um Orixá,
Passou,
Milagrosamente,
A ganhar,
Mais de uma vez.
E ele vai agora jogar
Contra o Guaratinguetá
Ou o Fortaleza,
Ou o Ceará.
Sei lá!
-“Que beleza!”
-“Que torcedor
Você me saiu!”
E que amante!
Você nem viu,
Nem reparou
Que eu estou
Nua, perfumada,
Almejante,
Enfim,
Preparada,
Querendo,
Pretendendo
Fazer amor?
Coitada,
De mim!”
Constatação X (E já que falamos no assunto).
Surgiu um zunzum,
Um vavavá*
Que o meu Paraná
Ganhou outra porfia,
Mesmo com apatia,
Ou foi o contrário:
Perdeu, de menos um
Adversário?
*Vavavá 1. barulho de vozes; algazarra, gritaria
2. agitação, alvoroço, tumulto. (Houaiss).
Constatação XI
Deu na mídia: “Fundação Getulio Vargas: renda maior não alavanca qualidade de vida no Nordeste. O estudo apresenta amplo diagnóstico das mazelas e conquistas socioeconômicas dos nove Estados nordestinos, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, entre os anos de 2001 e 2007”. Piauí e Maranhão foram os que apresentaram piores índices de desenvolvimento. Ainda a mídia, coincidentemente ou não, apresentou a seguinte informação: ‘Não sei por que esse bombardeio’, disse o senador Paulo Duque, novo presidente do Conselho de Ética, aliado do senador José Sarney, que teve a tarefa de investigar o presidente do Senado. Quem souber a razão do bombardeio, por favor, cartas diretamente e não através de Rumorejando, ao senador Paulo Duque...
Constatação XII
Madona e Jesus Luz não estão mais juntos, disse certa vez o jornal Daily Mail. Taí mais uma notícia que foi de transcendental importância para o futuro da Humanidade!
Constatação XIII
Foi a formiga, montada no boi que disse para ele: “Veja quanto nós já puxamos o arado. Já vai dar para semear nesta área para o cultivo da próxima colheita. A cigarra nem se deu conta disso porque ela só fica cantando”.
Constatação XIV
Certa vez, o neto do senador José Sarney, numa gravação da conversa que teve com o pai, ao fazer troça de não aparecer para trabalhar, ganhando um salário de cerca de sete mil reais, revelou que tem o perfil das elites dirigentes, podendo, logo, logo exercer um cargo importante no nosso país. Vige!
Constatação XV (De um pseudo-soneto, da série iniciada na semana passada: “Ah, o amor...”).

Morte gloriosa?

Você se despe na minha frente,
Fazendo surgir teus encantos
Eu fico com olhar nada inocente
E te cubro com beijos como se fossem mantos.

Teus arrepios ao beijar teu pescoço
Ao te abraçar fortemente por detrás
Você tenta se desvencilhar com alvoroço
E eu impeço que você seja capaz.

Você me sussurra “espere” e me pede calma,
Mas quem pode ficar calmo nessa hora
Com esse turbilhão todo que vai n´alma?

Diante da doce visão que me é dado a ver
A vazão do amor tem que ser já, já. Agora!
Depois? Ah, depois! Corre-se o risco de morrer...

Constatação XVI
Com relação ao pseudo-soneto da constatação anterior, vale lembrar que a mídia noticiou: “governo vai comprar vacina contra gripe H1N1”. Será que não é muito temporão*? Não se corre antes o risco de morrer? (Perdão, leitores).
1. Temporão = Que vem ou acontece fora, ou antes, do tempo próprio; extemporâneo (Houaiss).
Constatação XVII
O sorriso da aeromoça
Era tão profissional.
E ela era tão insossa,
Tão amuada
Que parecia
Que nela não havia
Nem um pouco de sal.
Coitada!
Constatação XVIII
Não se pode confundir inveterado que o dicionário Houaiss dá como: “que contém arraigado em si, por obra do tempo, determinada maneira de ser, determinado hábito (diz-se de pessoa)” com invertebrado que o mesmo dicionário assinala como “desprovido de coluna vertebral”, até porque quem é, por exemplo, um inveterado bajulador (rico é bajulador; pobre, puxa-saco) é um invertebrado, maria-vai-com-as-outras e outros epítetos desse jaez.
Constatação XIX (De uma dúvida crucial até a presente data não solucionada).
Quando o Sr. Pedro Malan era ministro, ele proferiu que o salário mínimo dava pra uma família e ainda sobrava será que ele e a sua – dele – família viviam assim?
Constatação XX (De outro pseudo-soneto da série “Ah, o amor...”).

Final feliz

Pensar que algum dia
Você me disse vários não
Agora virou uma alegria
Você se deu conta o quanto é bom.

Até no meio da noite você me aborda
Me dizendo: Bem, façamos uma conjunção
Para certas coisas a gente sempre acorda.
E eu acedo com entusiasmo e emoção.

Você se contorce de prazer
Com a perspectiva do que vai acontecer.
Quando percorro teu corpo nu

Rola entre nós um forte ardor
E nos teus olhos brilha um fulgor.
Trejeitos de danças; jamais o lundu*

*Dança de par separado de origem africana, ainda que de grande sensualidade. (Houaiss).
Constatação XXI
Chamaram o septuagenário,
Quase octogenário,
De boa carcaça.
Ele considerou isso uma pirraça;
De mau-gosto, uma chalaça:
“Sinto-me um bicentenário,
Caquético e alquebrado
Esquecido
E deprimido”.
Coitado!
Constatação XXII
Foi o contorcionista do circo que chegou tarde a casa e se pôs a fazer contorcionismo verbal com a patroa que lhe deu, em resposta, uma camaçada de pau? Coitado! Coitado?
Constatação XXIII (Dúvida crucial via pseudo-haicai).
Anjo
Toca lá no céu
Lira ou banjo?
Constatação XXIV
Resoluto
Quis votar
Num parlamentar
Que seja impoluto.
Depois de muito procurar
Cheguei a terrível decisão
Que não dá mais
E, é bem provável,
Que não dará jamais.
Triste e lamentável
Conclusão...
Constatação XXV
Ele reconheceu
A assinatura
No notário.
Nela havia escrito,
Segundo ele, com ternura,
Com muito amor,
Tudo rimado,
Pedindo à namorada
Dinheiro emprestado.
Ela respondeu
Também com firma reconhecida:
“Você é um caradura,
Um salafrário.
Na tua carta está dito
Que eu sou tua querida
Que eu sou uma flor*.
Você tá com nada.
Você é um charlatão,
Um aproveitador,
Um desregrado.
Com essa demonstração
Falsa de carinho.
Vá catar coquinho”.
Coitada!
Coitado!
Coitado?
**Este cara, além de ser um mau-caráter ainda é do tempo que rima amor com flor. Nota zero pra ele.
Constatação XXVI
“Cientistas australianos descobrem porque balançamos os braços ao caminhar”. Quanto ao fato das mulheres graciosamente rebolarem quando andam, nada foi pesquisado. Provavelmente, porque sim e tá acabado.
Constatação XXVII
Deu certa vez na mídia: “Lula diz que os economistas deveriam fazer um mea culpa”. Data vênia, mais uma vez, mas Rumorejando achou, na época, como acha até hoje, que só os economistas. Os políticos, não. Estes deveriam ser banidos para dar lugar a algum esquema de participação da Sociedade no assim chamado processo democrático, já que os políticos apenas representaram o interesse deles mesmos. Vige!

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico sai para jantar fora; pobre no quintalzinho da choupana.
Constatação II
Político rico vive utilizando artimanhas; político pobre, não existe.
Constatação III
Rico tem astúcia; pobre, passa os outros para trás.
Constatação IV
Rico fica contrito; pobre, não tem escrúpulos.
Constatação V
Rico mostra os dentes, rindo à-toa; pobre, engole em seco.
Constatação VI
Rico é favorável ao processo de impeachment; pobre, depende...
Constatação VII
Rico é de Direita; pobre tem que ser ambidestro.
Constatação VIII
Rico é um conquistador inato; pobre, não pega nada.


quarta-feira, 13 de abril de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I
Deu na mídia, lá por volta de 2009: “Livro reúne charges de super-heróis decadentes como Super-Homem, Batman, Robin, Elektra e outros. O artista italiano bolonhês, Donald Soffritti, visualizou ícones dos quadrinhos na meia idade”. Dúvida será que agora eles já apareceriam velhos, como este assim chamado escriba que completou 79 anos. Coitado de mim e dos super-heróis. Enfim de nós todos...
Constatação II (De um pseudo-soneto de um amor não tão pseudo).

O amor, ah o amor!

Você é tão demais
De você eu gosto tanto
Que não consegui jamais
Achar a raiz quadrada do quanto.

No mínimo você é o suprassumo
Minha eterna idolatrada
Por você eu até perco o rumo
Você é minha eterna namorada.

Mas, não sei o que é mais provável:
Se você é uma adorável adorada
Ou uma adorada adorável

Mas o que é inegável
Que você só pode ser amada
Por meu amor incomensurável.

Constatação III (E como poetava o obcecado).
Não sei se foi muito sol a pino,
Na cabeça quando menino;
Talvez tenha sido o destino,
Mas resistir a um assédio feminino
Sem dúvida, é torcer o pepino
O que a ninguém eu ensino.
Constatação IV
Deu, certa vez, no Financial Times: “Brasil começou a ser levado a sério pelo mundo”. Data vênia, como dizem nossos juristas, mas Rumorejando pensa que o periódico inglês não deve ter incluído o Congresso Brasileiro nessa assertiva, que, segundo um senador brasileiro, é preciso que, nesse momento, se antecipe o recesso para que os pais da pátria voltem para suas bases para “receberem um pouco de cafuné e carinho”. Pobrezinhos!
Constatação V
Deveriam abolir o exame de baliza quando se tira a carteira de motorista. Os flanelinhas se encarregam de ajudar a gente para não bater no carro da frente e o de trás. E, claro, cuidar do carro. Evidentemente, do jeito deles...
Constatação VI
Deu na mídia: “Viúva no Paraná obtém diamante com as cinzas do marido”. Mas, vejam, não é só: “Espermatozoide em laboratório”. “Auto orgasmo das mulheres”. Data vênia, como dizem nossos juristas, mas Rumorejando acha que tá na hora dos homens providenciarem uma reação antes que sejam descartados e só aproveitados para virarem diamantes... Eles passariam a valer só depois da morte e respectiva cremação. Coitados!
Constatação VII
Deu, certa vez, na mídia: “Ministério admite que Influenza tenha controle falho e que o vírus já circula no nosso país”. E os H1N1 da vida já andam grassando por aí. Alguma dúvida? Alguma surpresa?
Constatação VIII
Ao praticar o esporte de truco este assim chamado escriba já se tinha dado conta que a cerveja faz bem para recuperar o esforço de atletas, conforme os cientistas espanhóis acabam de anunciar.
Constatação IX
A França comemora a Queda da Bastilha no dia 14 de julho e carros são incendiados. No Brasil, nos meses de junho e julho as fogueiras são para as festas juninas e, ultimamente para festas “julhinas”. Eventualmente, algum ônibus, independente da época...
Constatação X
Ernani Buchman, Família Trombini e demais paranistas de quatro costados, socorro antes que o Paraná continue na segundona. O desempenho até aqui, bastante razoável, parece que não se susteve nas últimas partidas do campeonato regional, antes de começar o mata-mata.
Constatação XI
Deu na mídia: “Anfíbios preferem se reproduzir na Lua cheia, diz estudo. Comportamento maximizaria possibilidade de reprodução e reduziria chance de ataque por predadores”. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando acha que os anfíbios preferem dias mais românticos, ao contrário de muita gente que optam pelo escurinho de casa, do cinema, ou melhor, em qualquer tempo e em quaisquer lugares. Vige!
Constatação XII
E os senadores, hein? Ainda não se pronunciaram a favor ou contra o impeachment da presidente (a). Alguma dúvida? Alguma surpresa?
Constatação XIII
O estagiário,
Longe de ser milionário
Querendo ser mutuário
Preencheu o formulário
E um talonário
De um empréstimo hipotecário.
Apresentou ao bancário
Por sinal seu correligionário.
Que falou: “Junte o que for necessário
Que vou dar andamento prioritário”.
Aí começou o calvário:
Quando o processo fez aniversário
Ele já era réu, ainda que primário.
Aí se deu conta que era um solitário
Sem que alguém fosse dele solidário.
Coitado! Logo ele que não era salafrário.
Constatação XIV (Quadrinha para ser recitada na antessala dos prefeitos e de médicos otorrinolaringologistas).
Congestionamento
Do trânsito ou do nariz
É um tormento
Que deixa a gente infeliz.
Constatação XV
Não se pode confundir roubo com rombo, até por que nem todo roubo produz um rombo como no caso do roubo de um beijo da renitente namorada. Já no caso da Petrobrás e outros o roubo criou um rombo tal que o conserto das consequências ensejou, fdpmente, que a nação brasileira esteja pagando através da mudança das regras do imposto de renda, inflação desenfreada, retração dos investimentos, recessão endêmica, elevadíssimo desemprego e outras “cositas” mais que só não vê quem não quer ou não se importa por que o salário do ou da assim chamada cara pálida está garantido. Vige!
Constatação XVI
Em certos países a delação premiada é a maneira mais rápida de se chegar a tristes conhecimentos e tirar deles nefastas conclusões, mas reduzindo dois tempos: a da prisão do corruptor e a descoberta do corrupto. Sem dúvida a delação premiada encurta os caminhos. Mal ou bem comparado, à semelhança, na geometria plana, de que a menor distância entre dois pontos é a linha reta. Vige!
Constatação XVII (De outro pseudo-soneto).

Quem mandou?

Na sua carta, no prefácio,
Ela me chamou de alóbrogo*
E também de pascácio**
E que eu só vivia na base do rogo.

Tudo por causa de um empréstimo
Que ela me fez e que eu não devolvi
Na época ela me fez um baita préstimo,
Pois eu andava as voltas com um abacaxi.

Aconteceu que eu me meti num negócio,
Achando que eu ia ficar milionário.
Hoje me dei conta que fui um beócio***.

Fiz sociedade com um político-petrolão.
Que se revelou um cara assaz ordinário.
E que, além de mau-caráter, era um ladrão.

*Alóbrogo = Substantivo masculino.
2. Homem rústico, rude.
Adjetivo.
4. Rústico, rude. (Aurélio).
**Pascácio = Indivíduo tolo (Aurélio).
***Beócio = Adjetivo.
2. Fig. Curto de inteligência; ignorante, boçal.
3. Fig. Simplório, ingênuo.
Substantivo masculino.
6. Indivíduo beócio (2). (Aurélio).
Constatação XVIII
Não se pode confundir pose com posse, muito embora tenha pessoas que tomam posse de um cargo, mormente político e se põe a fazer discursos laudatórios, fazendo uma baita pose de salvadores da pátria com promessas que posteriormente se revelam vãs. Quaisquer semelhanças com países, fatos e pessoas não será jamais mera coincidência.
Constatação XIX

Como é que ela sabia?

Ela o chamou de meu amor, de meu sol
Ele contestou que o sol já estava no ocaso
Ela não deu a mínima bola, não fez caso.
Mas achou que ele estava na base do semancol*.

Convidou-o para irem pra cama para o motel
Onde costumavam frequentar de vez em quando.
Que ele achava que estava mais para bordel
E que cada vez ele estava mais destetando.

Ela inferiu de pronto qual era o problema.
“Num outro acho não se corre risco de eczema.
Vamos para um bem mais legal, mais supimpa”.

Ele perguntou: “Você vai continuar patrocinando?”
“Claro. E, como sempre, não foi de quando em quando.
Nesse, pode ter certeza, a cama vai estar mais limpa”.

*Semancol = Desconfiômetro (Aurélio).

Constatação XX
E não se pode confundir boicote com decote, até por que ninguém do sexo masculino, salvo companheiros vão boicotar para o fato de que o decote cada vez desce mais e as saias e vestidos subam mais, pondo em risco, dessa maneira, que o umbigo fique totalmente à mostra para terceiros. Vige!
Constatação XXI
Quando a leitora tomou conhecimento de que houve discussões entre parlamentares do PT e da oposição em uma sessão da Comissão de Reforma Agrária, que teve como protagonistas os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Donizete Nogueira (PT-TO), durante um depoimento do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, comentou sabiamente: “Ainda bem! Se os participantes estivessem em quaisquer dos dois lados, nós estaríamos todos fod, digo ferrados. Vige!
Constatação XXII
Deu na mídia: “Piloto Fernando Alonso está namorando belíssima modelo russa”. Não é que as “uvas estejam verdes”, mas Rumorejando acha que tal notícia está no rol, como tantas, daquelas de transcendental importância para o futuro da Humanidade...
Constatação XXIII (De uma quadrinha para ser recitada em festa de menina).
Minha boneca amanheceu resfriada
Tive que deixá-la coberta na cama.
Não demorou, ela deu uma melhorada,
Eu disse pra ela: Se ficar mal me chama.
Constatação XXIV (De uma quadrinha para ser recitada em festa de menino).
Liguei o motor de meu carrinho
Ele saiu na disparada sozinho.
Tive que desligá-lo da tomada.
E não tive vontade de fazer mais nada.
Constatação XXV (De uma quadrinha para ser recitada em festa de adulto).
Se o governo continuar a me atochar
Com impostos cada vez maiores
Eu serei obrigado a me arrancar
Para países considerados melhores.
Constatação XXVI (De uma quadrinha para ser recitada em festa de adulta).
O vestido curto daquela alpinista social
Parecia que ia mostrar não só os calcanhares
Eu, com vergonha, até passei a me sentir mal
Mas os homens lançavam libidinosos olhares.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico fica exasperado; pobre, é um destemperado.
Constatação II
Rico reclama do governo; pobre, fala pras paredes.
Constatação III
Rico é sensível; pobre, está às tintas.
Constatação IV
Rico mora em casa de pelo menos 1000 metros quadrados; pobre, mora debaixo da ponte.
Constatação V
Rico vota com consciência; pobre perde o título de eleitor.
Constatação VI
Rico se irrita no trânsito que não anda; pobre viaja de ônibus, metrô, ou trem como sardinha em lata.
Constatação VII
Rico tem equipamentos eletrônicos de última geração; pobre com 40 anos já é última geração.
Constatação VIII
Rico frequenta o clube; pobre a sede da várzea.
Constatação IX
Rico, dependendo das suas – dele – posses é latifundiário; pobre deixou de ser até minifundiário.