quarta-feira, 29 de junho de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Quadrinha para ser recitada algures I [Em algum lugar]).
Tomou uma carraspana, um porre.
Mal e mal conseguiu chegar a casa.
Quis para a mulher arrastar a asa.
E ela: “Por que, você não morre?”.
Constatação II
“Ministro quer liberar venda de terra para estrangeiros”. “Câmara permite empresa aérea 100% de estrangeiros”. Começou, ou melhor, continua a entrega para os gringos? Até quando? Será que haverá algum dia data limite? Quem souber, ou supor, por favor, comentários no blog. Obrigado. A propósito, um viva para “nóis”, quer dizer para eles, os eternos entreguistas...
Constatação III (Dúvida não necessariamente crucial).
Será que o argentino Messi – para este assim chamado escriba, atualmente, o maior jogador do mundo – aprendeu bater falta de fora da área com o brasileiro, paranaense da cidade de Pato Branco, Rogerio Ceni, o único do nosso país que dificilmente perdia tal cobrança e também pênalti, pelo menos nos últimos 10 anos?
Constatação IV (Quadrinha para ser recitada algures II).
Penso que estou ficando meio maluco.
O comportamento está em queda total.
Vi um relógio daqueles de cuco
E achei que era um pássaro real.
Constatação V (De mais uma dúvida. Esta, crucial).
Se houvesse um Prêmio Nobel para fraude será que o Brasil teria alguma chance de faturar?
Constatação VI
Não se pode confundir define com definhe, até porque quem definhe numa prisão, por exemplo, provavelmente, ou melhor, com toda a certeza não define a dita cuja como um lugar ideal para se viver.
Constatação VII (Quadrinha para ser recitada algures III).
Se eu tivesse menos sessenta anos
Iria tentar ser jogador de futebol.
Trabalharia como tantos paisanos
Na chuva, no frio e nos dias de sol.
Constatação VIII
Deu na mídia: “O deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), conhecido como Paulinho da Força, foi hostilizado durante um voo entre São Paulo e Brasília”. Felizmente, para sorte de todos, ele não se atrapalhou e para tentar se safar não procurou abrir a porta do avião. Ele continuou, aparentemente, impassível a folhear uma revista. Puxa! Que susto! Vige!
Constatação IX
Não se pode confundir carruagem com carceragem, muito embora pelo andar da carruagem quem não seja a rainha da Inglaterra poderá, em função do seu comportamento, ser submetido a uma carceragem.
Constatação X (Quadrinha para ser recitada algures IV).
Fiz um piquenique no meio do mato
Esqueci-me de levar algum repelente
Dos borrachudos não faltou desacato
Que parecia ter sido feito com dente.
Constatação XI
A delação premiada continua a abreviar as averiguações da malversação do dinheiro público. A fim de esclarecer aos nossos prezados leitores, faço ciente que não foi Rumorejando que deu a ideia, através das suas eventuais publicações das “Coisas que precisam ser inventadas”, como, de tempos em tempos, costuma manifestar-se.
Constatação XII (Vige!).
Deu na mídia, mais precisamente no Estadão: “Kim Kardashian declarou que leva duas horas para se produzir”. Tal notícia faz lembrar Rumorejando que num certo ano, quando foi eleita Miss França ao ser entrevistada por um canal de televisão francês respondeu, ao entrevistador que havia perguntado qual curso de ensino ela fazia, que nenhum. “Então você trabalha. Em quê e onde?” “Tampouco eu trabalho”, ela contestou. “Então o que você faz o dia inteiro?” “Eu me ocupo com a minha beleza”...
Vige!
Constatação XIII (Quadrinha para ser recitada algures V).
Sou um velho paranista de quatro costados,
Que vibra, que sofre, que torce a cada jogo.
Quero que o time fique sem ninguém nos lados.
Entretanto não está fácil. Querer isso é fogo...
Constatação XIV
Demoliram a pátria. Adivinhem quem vai ter que consertar e tentar vender algum ou outro escombro.
Constatação XV
-“Afinal, do que morreu o seu marido?”
-“De burocracia e de estatística”.
-“Como assim?”
-“Ele teve de entrar com uma ação contra o governo, porque o tratamento que ele precisava é de um preço tal que ele recorreu ao SUS, que, por sua vez, não se dispôs a providenciar e ele não tinha plano de saúde. Aí, um conhecido, advogado, amigo de infância dele, ajuizou uma ação contra o Estado, alegando que todas as pessoas têm direito à Saúde e cabe ao governo cuidar da população. A Justiça, após um tempo para julgar, deu ganho de causa para ele e mandou o SUS fornecer o remédio”.
-“E ele não recebeu em tempo?”
-“Não. O SUS, alegando problemas burocráticos, do tipo licitação, licença de importação e outros demorou mais ainda e ele morreu durante essa espera”.
-“E por que a senhora falou em estatística?”
-“Porque ele foi mais um que, por causa da situação que se encontra abandonada a Saúde, em nosso país, e das prioridades do tipo corrupção, desvio de dinheiro nas falcatruas, as pessoas morrem por falta de assistência. Este crime não é computado nas estatísticas pelo IBGE. Em minha opinião, ele deveria estar inserido nos números das mortes, por assassinato, juntamente com crimes passionais, latrocínios e outros mais”.
Constatação XVI (De uma pequenina dúvida).
E já que o assunto foi abordado no diálogo acima, vale rememorar que quando Malthus
enunciou que a população nasce em progressão geométrica e a produção de alimentos em progressão aritmética e que as guerras, terremotos, provocam a diminuição da população, hecatombes, enfim será que ele não levou em conta a omissão dos governantes com relação à saúde da população?
Constatação XVII (Quadrinha para ser recitada algures VI).
Olhei para o meu retrato
E levei um baita susto.
Acreditei com muito custo:
Meu bigode parecia dum gato.
Constatação XVIII
E já que falamos no assunto, vale mencionar que os políticos brasileiros não se locupletam com os mensalões e petrolões da vida. Eles apenas fazem um mero, pacato, humilde e pobre festim.  Coitados!
Constatação XIX
Não se pode confundir lauto com laudo, muito embora, dependendo de um laudo –  policial, por exemplo –  dificilmente o cidadão fará por merecer um lauto almoço, jantar, café ou lanche. Coitado!
Constatação XX (Quadrinha para ser recitada algures VII).
Ganhar dinheiro com certa facilidade
Todo mundo almeja, todo mundo quer.
Não precisa cometer alguma iniquidade.
Afinal de contas, você não é um qualquer.
Constatação XXI
Casal discute vários assuntos pendentes, no fim de semana, com relação ao comportamento dos filhos. Lá pelas tantas, diz o marido: -“O que você supõe estar ponderando é uma escarchada incoerência. Mas como a tua necessidade primordial é a de ter a última palavra, então, depois disso, poderemos passar para o próximo tópico da nossa larga pauta de assuntos a serem discutidos”.
Constatação XXII
Se Pinochet era da China, como um senador afirmou em discurso no Senado, isso quer dizer que Mao Tsé-Tsung era do Chile? Afinal, não foi um japonês, um nipo-peruano, chamado Alberto Fujimori, que foi presidente do Peru?
Constatação XXIII (Quadrinha para ser recitada algures VIII).
Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá
Também tem boas maneiras
Como o desempenho do Paraná.
Constatação XXIV
Um assunto puxa outro: Sai ano, entra ano, os times que o meu Paraná forma é semelhante ao da seleção brasileira do Dunga. Explica-se: Parece que ninguém sabe o que fazer com a bola. Vige!
Constatação XXV
E já que falamos no assunto, se o Peru desclassificou o Brasil, na Copa América com um gol feito com a mão, isso acontece. Quem não lembra o gol do Maradona, numa Copa do Mundo, contra a Inglaterra? Também acontece do juiz dar um pênalti que não existiu, ou o juiz não dar um pênalti que existiu. O juiz deu, tá dado. Fazer o quê? No entanto, se o Brasil tivesse metido três gols no Peru, o jogo terminaria com a vitória do Brasil...
Constatação XXVI (Quadrinha para ser recitada algures IX).
Mandei uma carta apaixonada
Para uma gata esplendorosa
Ela ficou braba, agastada.
Pensei que ela era melindrosa.
Constatação XXVII
Este ano o meu Paranã vem alternando vitórias com derrotas. Eventualmente, algum empate. Quando tal acontece é de zero a zero. Nas raras vitórias, é de goleada, ou como preferem alguns comentaristas, pelo placar elástico de... 1 x 0...
Constatação XXVIII
Comunicado de Rumorejando aos seus prezados leitores: Se tudo der certo, este assim chamado escriba estará lançando na primeira semana de agosto, mais precisamente nos dias 3 e 4, das 14 às 17 horas,na Livraria Curitiba do Shopping Mueller, o seu mais recente livro Reflexões & Digressões, composto de dois volumes.
Constatação XXIX (Quadrinha para ser recitada algures X).
Lá na minha Balsa Nova
Terra de gente trabalhadeira
Tentei alguns anos alguma desova
De algum trocado de alguma maneira.
Constatação XXX
As fotos das musas, no site da Globo, ‘mostrando demais’, ou não, suscitam, com aquela ‘finura de gente culta e bem-educada’, comentários, capazes da fazer corar um elefante, inclusive o nariz, digo, a tromba, evidentemente, com erros ortográficos de quem mal e mal se alfabetizou. Vige!
Constatação XXXI
O gol olímpico do jogador Andrezinho, do Vasco da Gama, que virou o jogo e deu a vitória ao seu time, data vênia, como diriam nossos juristas, foi o mais bonito da rodada, inclusive, do golaço do atleticano André Lima contra o Grêmio. Tenho dito!
Constatação XXXII (Quadrinha para ser recitada algures XI).
Fui ao Procon reclamar
Que ela me passou para trás.
Eles falaram pra eu não me queixar
Só por causa de poucos caraminguás.

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico faz dieta para emagrecer; classe média faz restrição alimentar pela mesma razão; pobre, não precisa fazer nada a respeito.
Constatação II
Rico é franco, joga aberto; pobre é sincero além da conta.
Constatação III
Firma rica pede recuperação judicial; firma pobre pede falência diretamente.
Constatação IV
Rico assoma, desponta; pobre toma chá de sumiço.
Constatação V
Rico edifica; pobre, desmantela.
Constatação VI
Rico é categórico; pobre, é relutante.
Constatação VII
Rico calça sapato de cromo alemão; pobre, chinelo de dedo.
Constatação VIII
Rico fala alto; pobre sussurra.
Constatação IX
Rico contesta; pobre é respondão.
Constatação X
Rico é sensível; pobre, é embotado.


quarta-feira, 22 de junho de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (Via pseudo-haicai).
No meio da multidão
A costureira, absorta,
Costurava um simples botão.
Constatação II
Se o fenômeno El Niño ou El Niña não der logo às de vila-diogo, não só muita água passará debaixo da ponte, como também por cima. Lamentavelmente.
Constatação III
E como dizia, pseudo-haicaimente, o obcecado, aquele nosso velho conhecido:
“Quem nunca cometeu traição,
Pelo menos em pensamento,
Não tem imaginação”.
Constatação IV
A doce ilusão sempre acaba redundando azeda e/ou amarga...
Constatação V
A cidadã, que não é muito atilada, que faz operação plástica, em certas regiões do corpo, quase sempre as mesmas, muda apenas o invólucro...
Constatação VI
Não se deve confundir grosa – a ferramenta de desbastar madeira – com glosa – “cancelamento ou recusa, parcial ou total, dum orçamento, conta, verba, por ilegais ou indevidos” –, muito embora a Receita Federal, na maioria das vezes, faz uma glosa tão profunda em nossa declaração de imposto de renda que até parece que foi utilizada para tal uma grosa. (Em algumas regiões do país, as duas palavras significam a mesma coisa, no sentido de glosa. Aí, não só se deve confundir, como é devidamente permitido...).
Constatação VII (Via pseudo-haicai).
Quem se julga o tal,
Não dá outra:
Boçal.
Constatação VIII
O mais grave da ignorância é não se dar conta dela.
Constatação IX (Democracia?).
Tá certo que o voto é o ato representativo da democracia, só que, para ser candidato, a fim de poder receber os tais votos democráticos, não sai por menos do que vários milhões... Democraticamente, tenho dito!
Constatação X (De conselhos úteis).
Cuidado com o pastel da esquina, em geral, e com um daqueles quarenta que a pastelaria apregoa produzir, em particular, já que guardar e conservar fresco o recheio desse elevado número, principalmente daqueles que têm menos saída, deve ser meio difícil. De nada!
Constatação XI
A mãe natureza não distingue os bons dos maus; a justiça dos homens, na maioria das vezes, tampouco.
Constatação XII (Via pseudo-haicai).
Pelo Poder ficou obsedado
O candidato sem escrúpulos;
Eleito, claro, ficou deslumbrado...
Constatação XIII
Do jeito como, hoje em dia, os jovens, no seu conceito de liberdade, estão se comportando, aguardem para muito breve o professor chamando a atenção dos alunos de que o “walk men” está com o volume muito alto e, consequentemente, atrapalhando a aula e daqueles que querem prestar atenção, ouvir a seguinte resposta: “Os incomodados que se mudem”... Vige!
Constatação XIV
A eguinha relincha
Pra saudar o cavalinho
Seu compincha.
Constatação XV (De diálogos meio tangenciais).
-“Eu te adoro. Você para mim é como uma filha”.
-“Só como filha? Como mulher, não?”
-“Não. Só como filha. Mas sabe, não é por nada não, mas, em alguns casos, acho o incesto perfeitamente justificável”...
Constatação XVI (De conselhos úteis, óbvios).
As qualidades da erva-mate já foram, várias vezes, enaltecidas por Rumorejando. No entanto, há uma única restrição, ou melhor, uma recomendação: é que ele não deve ser ingerido em grande quantidade pouco antes de você ir a um espetáculo público (teatro, concerto, balé, cinema, circo, etc.), com risco de você, além de cada vez ter que pedir licença pro seus vizinhos de poltrona para passar, perder grande parte da apresentação. De nada!
Constatação XVII
E quando o ator estava sendo entrevistado, a uma determinada pergunta, respondeu: -“Sabendo-se como é a humanidade, é muito mais fácil, mais natural, interpretar o papel de bandido do que o de mocinho”...
Constatação XVIII (Para recitar pra ela).
Que estranho!
Ontem a conheci
E parece que a vi
Desde antanho*.
*Antanho = Antigamente, outrora.
Constatação XIX (Teoria da relatividade para principiantes).
Se a sabedoria pode conduzir à loucura, é muito melhor morrer louco do que burro.
Constatação XX
Perguntou o médico psiquiatra ao seu paciente: -“E então? Como é que vai indo?”
Respondeu o paciente: -“Mais ou menos. Tenho administrado razoavelmente minhas crises conjugais, depressivas, financeiras e existenciais”.
Constatação XXI
A humanidade é ineducável.
Constatação XXII (Ah, esse nosso vernáculo, via pseudo-haicai).
Na Alfama,
Havia uma azáfama
Em busca de fama.
Constatação XXIII (Via pseudo-haicai).
Quando ouviram meu canto,
Os críticos, com a ousadia,
Fizeram cara de espanto.
Constatação XXIV (Ah, esse nosso vernáculo).
O abúlico, metido a áulico, não sabia jogar bolinha de búrico. (No Rio de Janeiro, prezado leitor, se diz búrica).
Constatação XXV
Em certos países, quem consegue trabalho, consegue; quem não consegue, não consegue e fica por isso mesmo. Elementar, meu caro Watson...
Constatação XXVI (Via pseudo-haicai).
Alma, já não havia.
Mostrou, até,
Sua radiografia.
Constatação XXVII
A grande incidência
De assaltos na rua
É uma verdade nua e crua,
Uma eterna reincidência.
Constatação XXVIII (Via pseudo-haicai).
Sua conversa opaca
Enchia a paciência
Paca.
Constatação XXIX (De alguma derrota de algum dos nossos times, algures, via pseudo-haicai).
Ficamos todos aturdidos
Com os sete a um.
Até hoje, ardidos...
Constatação XXX (Via pseudo-haicai).
Até sem nitidez,
Deu para perceber:
Pura frigidez.
Constatação XXXI
E como dizia, via pseudo-haicai, o adepto do ócio total:
“Desocupação
Nunca gera
Preocupação”.
Constatação XXXII (gauchesca).
Me creia:
O doidivanas
Volta e meia
Se embriagava
Pois tomava
Dúzia de carraspanas
E ficava
De cara cheia.
Que “peleia”!
Constatação XXXIII
E já que falamos no assunto, em alguma outra constatação, com a onda de violência, o perigo não está somente nas ruas; também, nas calçadas... Vige!
Constatação XXXIV (Via pseudo-haicai).
Me abalo,
No trânsito,
Com tanto gargalo...
Constatação XXXV
Rebola,
A Jane do Tarzan,
Toda gabola.
Até parece
A Chita pela manhã.
E quando anoitece.
Constatação XXXVI (Aparentemente paradoxal).
Apalavrou que não cumpriria sua palavra.
Constatação XXXVII (De conselhos úteis, via pseudo-haicai).
Em época de inflação,
Não adianta juntar
Tostão por tostão.
Constatação XXXVIII (De ditados adaptados).
Em terra de idiotas, quem é meio idiota é rei, presidente, ministro, senador, deputado, etc.
Constatação XXXIX (Via pseudo-haicai eufemística).
Levou uma tunda,
Ali, onde as costas
Mudam de nome...
Constatação XL
Em terra de vaidoso, quanto mais caro forem os preços dos ingressos dos espetáculos mais sucesso de vendas terá.
Constatação XLI (Via pseudo-haicai).
Aquele exame
Quando fiquei
Pra 2ª época: infame!
Constatação XLII (Via pseudo-haicai).
O ditador se compraz
Com gente do tipo
Leva-e-traz.
Constatação XLIII (Via pseudo-haicai).
O equilibrista, no arame,
Parece ter com ele
Um elo, um liame.
Constatação XLIV (De conselhos úteis).
Se você só pensa em coisa ruim, pare de acompanhar o noticiário em geral e o policial em particular. De nada!
Constatação XLV (De diálogo via pseudo-haicai).
-“Bradaram aos céus !”
-“Quem ? Os religiosos ?”
-“Ora veja, os incréus”.
Constatação XLVI
A tesão obnubila.
Constatação XLVII (Via pseudo-haicai).
Foi com um pouco de nojo
Que comeu o pastel da esquina.
Mas, com arrojo!
Constatação XLVIII
E como dizia aquele torcedor fanático: -“A bandeira, a camisa, o distintivo dos outros times, para mim, é poluição visual”.

DÚVIDAS CRUCIAIS (Algumas, via pseudo-haicai).
Dúvida I
Pernóstico
Era somente
Quem
Utilizava,
Essencialmente,
Na rima, também
O acróstico*?
*Acróstico = “Composição poética na qual o conjunto das letras iniciais (e às vezes as mediais ou finais) dos versos compõe verticalmente uma palavra ou frase”.
Dúvida II
Será que o sol deixou de brigar definitivamente com Curitiba?
Dúvida III
Será que, no campeonato brasileiro, o time que estava indo mal bastava jogar com o meu Paraná para levantar a moral à custa desse meu tão sofrido time?
Dúvida IV
Querer abrir o portão de casa com a chave do carro ou querer abrir o carro com o chave do portão é um ato falho ou é estar ficando gagá mesmo?
Dúvida V
Será que a turma, que enche a boca e a nossa paciência quando fala em países do 1º. Mundo, se dá conta que não existe país do assim chamado 1º. Mundo que, para chegar lá, não deixou de explorar, de alguma forma e algum longo tempo, outros países? E que a tão decantada globalização enseja, de alguma forma, que isso continue a ocorrer?
Dúvida VI
Foi o caíque,
Do cacique,
Que bateu no dique
E foi a pique ?
(Por favor,
Caro leitor,
Não se vá, fique.
Eu prometo, ao senhor
Que não haverá repique).
Dúvida VII (Via pseudo-haicai).
A cada ano
O assunto eleição
Fica mais profano?
Dúvida VIII
Quem ri por último ri melhor, ou quer dizer que levou mais tempo para entender uma simples piada?
Dúvida IX
Com essa chuvarada toda, assim como eu, você, prezado leitor, também chegou a criar bolor até na alma?
Dúvida X
Você, prezado leitor, acredita que, depois de eleito, algum candidato, em sã consciência, poderá pôr a Saúde e a Educação da população em nosso país no mesmo nível dos seus interesses pessoais e políticos? Acredita!?        
Dúvida XI (Via duplo pseudo-haicai).
Foi o marreco
Que irritou o galinheiro
Tocando reco-reco?
E foi o Maneco
Que tomou umas e outras
Num baita caneco?
Dúvida XII (Ah, esse nosso vernáculo).
Foi o Cláudio que claudicou com a Cláudia, clamorosamente?
Dúvida XIII
Tá certo! Eu sou um sujeito com o pé na terra. Mas, como é que fica? O planeta Terra, como os demais, não está solto no espaço?
Dúvida XIV
Quando o teu interlocutor te conta uma mentira, daquelas bem escabrosas, é você que fica envergonhado?
Dúvida XV
É somente quando todos tiverem uma cidadania digna é que ninguém precisará cuidar do nosso carro? Mas, quando todos tiverem uma cidadania digna, será que ainda existirá esse meio de transporte?
Dúvida XVI
Se o feminino de maestro
É maestrina,
O feminino de canhestro
Não deveria ser canhestrina?
E o de destro
Destrina?
Dúvida XVII
Foi o médico, especialista em alergia, que não parava de espirrar?
Dúvida XVIII
Quando o Chile ganha do México de sete a zero, você fica pensando que nós contra a Alemanha, pelo menos, fizemos um?
Dúvida XIX
Será que a delação premiada dispensará outras formas de averiguações de fraudes, corrupção, maracutaias e outras ‘cositas’ mais desse jaez?

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br
Site: www.rimasprimas.com.br

quarta-feira, 15 de junho de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES. 
Constatação I (Sem apelar...).
E quando a pobre da mulher vinha se aproximando do bar para bronquear e levar o marido pra casa que, naquelas alturas, como de praxe, já estava com o “caco cheio”, ele se agarrou na ponta da mesa e, pseudo-haicaimente, se pôs a gritar:
“Me acuda!
Lá vem a miss bocona,
A bocuda!”
Constatação II (Passível de mal entendido).
“Ela estava com o Chico”.
Constatação III (De conselhos úteis, óbvios).
Para curar a sua dor de garganta, minha senhora, não tome a medicação indicada pelo seu médico com água gelada. De nada!
Constatação IV (De conselhos úteis, não tão óbvios).
Nunca subestime o teu interlocutor. Afinal, o vigarista que passa o conto do pacote ou o do bilhete premiado se faz de bobo para ser “enganado” e passado para trás pelos “espertos”, ou melhor, pelos incautos. De nada!
Constatação V
Não tem algum sentido
Discutir com a sua Maria
E depois ficar deprimido.
Afinal, não se briga com a chefia...
Constatação VI
Não se pode confundir receio com recheio, muito embora quando se come um pastel sempre se tem receio de que o recheio seja de vento e, com isso, arrisca de, já na primeira mordida, se apanhar um resfriado, gripe, ou algo desagradavelmente similar.
Constatação VII
E como dizia, pseudo-haicaimente, aquele operário, salário mínimo, que passou sua vida sem amealhar um p. centavo, depois de se politizar por esforço próprio, naturalmente:
“Do trabalho, o fruto,
Resulta pra outrem
O usufruto”...
Constatação VIII
Não se deve confundir talento com tá lento, muito embora muita gente de talento viva escutando: “Tá lento”.
Constatação IX
Não se deve confundir gama com cama, muito embora exista uma gama de tipos e modelos de cama para todos os gostos. Ressalte-se, ainda, a bem da verdade, que a finalidade de todas é – mais ou menos: mais menos do que mais, ou, talvez, até mais, mais do que menos – a mesma, isto é, dormir. Creio, caro leitor, que ficou mais ou menos claro essa tão didática explicação.
Constatação X (Ah, esse nosso vernáculo).
Súplice,
A tréplica
Do cúmplice,
Embestou.
Não contestou
A réplica.
Constatação XI (Crônica de uma violência anunciada).
Creio que existe uma relação biunívoca, naturalmente imperfeita, entre a bola de futebol e os ônibus, em Curitiba. Explica-se: Cada vez que há jogo entre o Coritiba e o Atlético, o maior clássico do futebol paranaense, vários ônibus são depredados. Sem dúvida, os “hooligans” ingleses e alemães, que em seus países já estão comportados, aqui fizeram escola...
Constatação XII (Do meu Paraná que, lamentavelmente, parece que não vai voltar ainda pra primeirona).
Vir a ser um finalista,
É coisa de se almejar.
Mas, não é de paranista
A qualquer preço ganhar...
Constatação XIII (De publicidade “emprestada” de uma companhia aérea).
Viagra permite trabalhar “non stop” para agradar você.
Constatação XIV
Os resfriados e gripes estão de intensidade tais, que eu não sei se sai ranho também pelos olhos, ou lágrimas também pelo nariz...(Perdão, leitores).
Constatação XV(De uma declaração de amor).
Leva vida de cachorro quem passa a vida sem cachorro.
Constatação XVI
Depois do grata, greta, grita, grota, gruta, que Rumorejando havia sugerido para o ensino do a, e, i, o, u, nas escolas de alfabetização, uma leitora, nos enviou a sua colaboração: barra, berra, birra, borra, burra.
Constatação XVII
“Energúmeno”, o Ministro afirmou,
Se referindo a quem achou
Que a medida tomada
Tinha fins eleitoreiros. Que nada!...
Constatação XVIII
E já que falamos no assunto, não se deve confundir ministério com monastério, muito embora o mistério como alguns ministros conduzem o seu ministério – já que ninguém, nunca, fica sabendo o que eles estão fazendo – é cercado de um eterno segredo digno daqueles monastérios onde se costuma fazer votos de silêncio e coisas afins...
Constatação XIX (Teoria da relatividade para principiantes).
É muito melhor ser jovem e não precisar de remédios do que ser aposentado e gozar de descontos de até 20% na compra em farmácias.
Constatação XX
Andam dizendo que o viagra, cialis, levitra, etc. provocam, dentre outros efeitos colaterais, o desarranjo intestinal. Mui respeitosamente, eu espero que, pelo menos, seja antes ou depois de. Jamais durante...
Constatação XXI
Em terra de f. da p., quem não for, não terá vez...
Constatação XXII
Correu risco de levar
Um tiro de trabuco:
Corte seco não quis dar
No renhido jogo de truco.
Constatação XXIII
Não se deve confundir brigar com obrigar, muito embora, quando a mulher quer nos obrigar a fazer uma coisa que a gente não tem a mínima vontade, na verdade, a gente acaba fazendo, mas sem antes deixar de brigar...
Constatação XXIV (Ainda sobre um certo gol vergonhoso do meu Paraná).
Considerou a derrota do seu time um baita revés.
E pior, o gol validado tinha sido com a mão.
Comentou: “Talvez eu não tenha razão,
Isso que se chama meter as mãos pelos pés”.

DÚVIDAS CRUCIAIS (TAMBÉM VIA PSEUDO-HAICAI).
Dúvida I (Cuja resposta é de transcendental importância para o futuro da Humanidade).
Tem gente que, quando espirra, não diz “atchim”, como é de praxe, mas apenas “atchi”, suprimindo o “m”. Seria o que se pode chamar de um espirro capenga?
Dúvida II
Sob condição
Normal
De pressão
E temperatura,
Ela, afinal,
É candura,
E ternura,
Quando carente,
Somente
Na posição
Horizontal?
Dúvida III (Via pseudo-haicai).
Urdiu uma trama
Pra levá-la*
Pra cama ?
*A coberta, prezado leitor, apenas a coberta. Não o que o prezado leitor estava pensando. Aliás, prezado leitor, vamos parar de pensar só naquilo, tá?
Dúvida IV
Quem será que inventou essa mentira de “quem com ferro fere, com ferro será ferido”? E também aquela outra: “Quem semeia ventos, colhe tempestades?
Dúvida V
Os candidatos que se apresentam na televisão são atores – alguns maus; outros péssimos – e nunca se deram conta disso?
Dúvida VI 
-“Opa!
Cadê a sopa ?
Será que enfurnou
O cozinheiro ?
Ou, por ser ligeiro,
O caldo entornou?”
Observação: Em certos países, as palavras “sopa” e “cozinheiro” podem ser substituídas por outras mais condizentes com a situação local.
Dúvida VII (Via pseudo-haicai).
Fazer regime,
Em dia de festa,
É, de lesa-pátria, um crime?
Dúvida VIII (Via pseudo-haicai).
Orgulhosa, impávida,
Foi a invicta
Que apareceu grávida?
Dúvida IX (Via pseudo-haicai).
Preciso do seu préstimo:
Daria para me fazer
Um pequenino empréstimo?
Dúvida X (De cultura geral, via pseudo-haicai).
Foi o Tarzan
Que esgrimou com o pirata?
Ou foi o Peter Pan ?
Dúvida XI
Rumorejando está constituindo um concurso para ver qual foi o político que mais mudou de partido em termos mundiais, Brasil, etc. Quem você acha que ganha?). Como prêmio, o vencedor fica dispensado de assistir o programa de propaganda política.
Dúvida XII
Sinceramente, o que é que você pensa do motorista que não te agradece quando você “cede o passo”, o deixando passar na sua frente ao sair duma garagem, entrar na preferencial, ou algo assim ?
Dúvida XIII
Para que é que serve mesmo a bomba atômica?
Dúvida XIV
Plutocrata é o sujeito que só assiste desenho animado do Pluto?
Dúvida XV
Quem afirma que até hoje não perdeu um texto que havia batido no computador é um refinado mentiroso?
Dúvida XVI
Foi o Homem das Trevas que, ao ver pela primeira vez a luz do sol, não só ficou ofuscado como, também, levou um baita susto da sua própria sombra?
Dúvida XVII
O suspeito era um cidadão confiável. Estava acima de qualquer suspeita?
Dúvida XVIII (Lucubrativa).
Você não acha, prezado leitor, que a palavra “porciúncula”, que quer dizer pequena porção, porçãozinha, por ser polissilábica, deveria significar grande porção, porçãozona, pois não?
Dúvida XIX
Por que será que tem tanta gente com cara de caricatura?
Dúvida XX
Será que não foi um disco voador que provocou o apagão?
Dúvida XXI (Via pseudo-haicai).
Correntes frias X quentes
Igual a chuvas inundantes
Frequentes?
Dúvida XXII
O fabricante de solvente é que estava insolvente?
Dúvida XXIII (Via pseudo-haicai).
Repercutiu com estrondo
A manchete:
Coritiba, incomodando?
Dúvida XXIV
Foi o coronel que disse para a sua mulher que só vivia lhe pedindo dinheiro: “Querida, me desculpe, mas eu não sou o seu coronel”?
Dúvida XXV (Via pseudo-haicai).
No palco da vida,
Afinal, aonde fica
A saída?
Dúvida XXVI
Está na hora de acabar com os concursos de miss. Mas, se isto não for possível, está na hora de acabar com o preconceito de que, para participar, as concorrentes têm que ter mais de 1,75m de altura, caso contrário, como é que fica com a representante dos pigmeus?
Dúvida XXVII (E já que falamos em Coritiba x Atlético, via pseudo-haicai). 
A contenda,
Não era
Pra “punhos de renda”?
Dúvida XXVIII
“Quanto pior, melhor” não deve ser somente algo eminentemente político/ideológico. Não será, também, a máxima adotada por algumas das nossas emissoras de televisão?
Dúvida XXIX
Para o boêmio, o noctívago, para aquele que troca a noite pelo dia, o alvorecer, o amanhecer, é uma espécie de ocaso, de crepúsculo?
Dúvida XXX (Via pseudo-haicai).
A semiótica*,
Pro obcecado,
Visão erótica?
*Semiótica = Ciência que estuda os signos e sinais e/ou sistema de sinais.
Dúvida XXXI
Pra ter boa cabeça é preciso ter boa “poupança” pra poder ficar o dia inteiro sentado, estudando?
Dúvida XXXII
Uma erva-mate que passou no barbaquá*, é uma erva barbaquada?
*Barbaquá = carijo = “Armação de varas, onde se colocam os ramos de erva-mate para crestá-los** ao calor do fogo”.
**Crestar = “Secar, tostar, queimar de leve”.
Dúvida XXXIII (Via pseudo-haicai).
“Te esconjuro”,
Foi o que disse o padre
Pro dedo-duro?
Dúvida XXXIV (Via pseudo-haicai).
É só que tem o Poder
Que pode ter
Querer?
Dúvida XXXV
Ele se entregou,
O alcaguete,
Quando enviou,
Pra viúva, o ramalhete?

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico fala das condições meteorológicas; pobre, do tempo.
Constatação II
Rico joga polo, golfe, tênis; pobre, no bicho.
Constatação III
Rico é aristocrático; pobre, é metido.
Constatação IV
Rico é pragmático; pobre, é lunático.
Constatação V
Rica tem o rei na barriga; pobre, todo ano, um filho.
Constatação VI
Rico é agradável; pobre, censurável.
Constatação VII
Rico usufrui da vida; pobre vai levando como pode.

E-mail: josezokner@rimasprimas.com.br             
Site: www.rimasprimas.com.br 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

RUMOREJANDO

PEQUENAS CONSTATAÇÕES, NA FALTA DE MAIORES.
Constatação I (De uma dúvida).
Quando o ancião leu na mídia, mais precisamente no site da Globo, que a ex-BBB Adélia havia feito operação plástica para diminuir a bochecha, elucubrou lá com os seus botões e fechos éclair: “se fosse o caso inverso, ou seja, aumentar as bochechas e para tal tivesse que acrescentar tirando parte do ‘assentador’, ela não correria o risco de ficar com cara de bun, digo, de quem tá com vontade de sentar?
Constatação II
Tem gente que encobre
De já ter sido nobre
Quando descobre
Que não é mais rico, é pobre.
Constatação III
Enquanto ela rebolava
Num sensual saracoteio,
Por causa de comentários libidinosos
Que se referiam aos seus dotes apetitosos,
O marido, vexado, incomodado,
Se meteu num sururu
Onde muita rasteira,
Muita bordoada rolava,
Por baixo, por cima e pelo meio,
Além de golpes de capoeira,
Que doía mais que rabo-de-tatu.
Coitado!
Constatação IV
Foi a massa de ar quente
Que disse pra frente fria,
Demonstrando alegria:
“Vamos criar uma chuvinha
Grossa ou fininha
Ou se você quiser um furacão
Com relâmpago e trovão”?
Constatação V
Foi uma picuinha,
Uma questiúncula
Ou uma boutade
A pergunta pro rei
Da magra rainha:
Perdoai-me, Vossa Majestade,
Segundo eu sei,
Não deveis
Esquecer
Que os reis
Não devem cometer
Nunca um pecado,
Mormente o da gula.
Coitado!
Constatação VI (Ah, esse nosso vernáculo).
Os noivos para cortarem o bolo do casamento, cortaram um doce.
Constatação VII (De conselhos úteis).
Não deve ter uma namorada
Quem sofre de ronco na barriga,
Pois pode assustar a coitada
E o bem-bom redundar em briga.
Constatação VIII
Ríspido, ele foi considerado,
Apenas por falar mal da sogra
Ao considerá-la não mais que uma ogra.
Ele só havia dito a verdade. Coitado!
Constatação IX (Dúvida crucial, com rima não apelativa e passível de mal-entendido).
O rechonchudo
E a rotunda
Rolaram e fizeram de tudo,
Merecendo uma tunda?
Constatação X
Quando um médico começa a ficar enfermo (Rico fica enfermo; pobre, doente), ele perde a credibilidade dos seus pacientes ou estes consideram a máxima de que “casa de ferreiro, espeto de pau”.
Constatação XI
Quem é bitolado só vislumbra uma única solução, ou nenhuma, diante de um problema, mesmo que neste haja inúmeras variáveis.
Constatação XII
Diz a sabedoria popular que “quem não chora, não mama”. Já no caso de político, chorando ou não, mama...

Constatação XIII (De um pseudo-soneto).

     O ócio é imprescindível?

O condenável caçador de dotes
Que vivia até com puídas calças
Recebeu, do pai da noiva, potes
De uma bolada de notas falsas.

A atitude fez nele um ressentimento,
Mas como a noiva era muito querida
Pesou o custo/benefício do casamento
E pensou: “Vamos enfrentar a nova vida”.

Aí, acabou engolindo o fel do veneno.
Sempre acaba existindo uma boa mulher,
Atrás de um homem grande ou pequeno.

Rejeitou do sogro uma oferta de emprego
Que disse que trabalhar se faria mister.
“Afinal, tenho que preservar o meu sossego”.

Constatação XIV
Vai começar o debate,
No horário político,
Terrível e execrável,
Eivado de duvidança
E desesperança.
Prepare-se para ouvir disparate
E argumento nada analítico.
Bem melhor ouvir criança
Incluso na linguagem tatibitate.
Constatação XV
Certa vez, depois de uma rara vitória de Rubinho Barichello, em Monza, o piloto brasileiro, por quem a gente torceu e sofreu, afirmou e reafirmou que o momento é manter o pé no chão. Data vênia, como diriam nossos juristas, mas Rumorejando achou que seria melhor e mais importante, no caso, manter o pé no acelerador. A propósito das poucas vitórias de Rubinho, vale lembrar que Arquimedes proferiu: “Dai-me uma alavanca e um ponto de apoio que eu moverei o mundo”. Pelo jeito, Rubinho poderia dizer: Dai-me um bom carro na Fórmula I que eu poderei ser o campeão do mundo...
Constatação XVI (Teoria da Relatividade para principiantes).
É muito melhor o nosso time fazer um gol com a mão e o juiz validar, ainda que a gente fique morrendo de vergonha, do que o nosso time sofrer um pênalti e o juiz não marcar.
Constatação XVII
Não se pode confundir barulho com baralho, muito embora no jogo de truco que é jogado com baralho e que onde este assim chamado escriba não encontra adversário, quem faz muito barulho, às vezes, ganha o jogo...
Constatação XVIII
O detetive
Particular
Contratado
Pra seguir
E flagrar
Um marido,
Acostumado
A desmando,
A trair,
Levou
Azar:
Desligado,
Ficou
Caído,
Ferido
Quando
Escorregou
Num declive
E tropeçou
Num aclive.
Coitado!
Constatação XIX
Em baixa estava
O posudo*.
E se achava
Sortudo.
E que estava
Com tudo.
*Posudo = Adjetivo.
Substantivo masculino.
1.  Bras. Gír. Que ou aquele que faz ou tem pose; que é cheio de pose (Aurélio).
Constatação XX (De um pseudo-soneto).

         Desavenças

Apresentou uma lista pra ele:
Iria ter que dormir no paiol
E que ela não era seu lençol
E que não tinha pena dele.

Ele ficou muito triste e azedo,
Dormir naquela espécie de macega
Ali, seria difícil uma simples esfrega,
E viu que era sério, não era brinquedo.

Foi consultar uma benzedeira
Dizendo que teria de ficar no estaleiro
E desfilou sua choradeira.

Como era época de intenso nevoeiro
Poderia pegar uma friagem, um resfriado.
E jamais acontecera com algum antepassado.

Constatação XXI
Foi a tartaruga
Mesmo afrouxando o passo,
Que chegou ao destino
Com o sol a pino,
Na casa do namorado
Cansada,
Cheia de ruga,
Um bagaço?
Coitada!
Coitado!
Constatação XXII
Quando meu celular me chama, eu já sei quando é a minha sogra que está chamando. O celular não tilinta, nem vibra. Ele vocifera, esbraveja, impreca, rosna.
Constatação XXIII
Certa vez, quando o presidente da República era o Lula, ele mostrou a intenção do Brasil de comprar aviões de combate na França, sem levar em conta as ofertas da Suécia e dos Estados Unidos. Assim, o nosso país contaria, dentre outros, com o apoio da França para o Brasil fazer parte do Conselho de Segurança da ONU. Este negócio do Brasil ser membro do Conselho de Segurança, desde o tempo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sempre me deixou e deixa numa dúvida crucial que me faz relembrar com o seguinte fato, já contado na coluna: Em 1970, este assim chamado escriba estava estagiando na França, mercê de uma bolsa de estudos, oferecida pelo governo francês. Aproveitando as curtas férias nas festas de fim de ano, resolvi conhecer Londres. Chegando a este país, me dirigi às informações turísticas, em busca de um hotel barato. À atendente, com cara de enfastiada, perguntei: “Do you speak french?” O francês era minha língua estrangeira mais fácil para me fazer compreender e entender. E ela, me olhando de alto a baixo, com desprezo: “What for?” (Para quê?)
Constatação XXIV
Com relação à constatação anterior, talvez a gente estivesse por fora. Quando o presidente Lula disse, no dia 7 de setembro, que o Brasil iria comprar os aviões da França ele, apenas, tão-somente, não queria impressionar a mulher do presidente Sarkozy, madame Carla Bruni, que pelos seus dotes mereceu e merece os encômios respeitosos de todos?
Constatação XXV (De um estulto perfil).
Era um borra-tintas*,
Um exímio sarrafaçal**,
Metido a dar fintas.
Um insigne boçal.
*Borra-tintas = Substantivo de dois gêneros e de dois números. Bras. S.
1. Pessoa que pinta mal; borrador, troca-tintas.
2. P. ext. Mau profissional; oficial imperito; sarrafaçal (Aurélio).
**Sarrafaçal = “1. indivíduo inútil, preguiçoso”.
2.profissional inapto” (Houaiss).
Constatação XXVI
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “O Brasil perdeu completamente os limites da ética”. Quem proferiu a frase foi o ex-presidente José Sarney se referindo a
delação premiada, na Lava Jato do senhor Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, que gravou conversa com a alta liderança do PMDB: o ex-presidente José Sarney, com o senador Romero Jucá e com o atual presidente do Senado, Renan Calheiros, dentre outros ligados ao partido. Segundo o senhor Sergio Machado mais de 70 milhões foi repassado para eminências do partido.
Data vênia, como diriam nossos juristas, porém Rumorejando acha que, em certos países, não só os corruptos são os outros, como também os que faltam com a ética...
Quanto a moral, Rumorejando ainda não pode detectar, a fim de poder informar aos seus prezados leitores. Tão logo possua dados a respeito, dará conhecimento a todos os interessados. Se houver, é claro...
Constatação XXVII (Quadrinha para ser recitada em determinadas reuniões).
Numa reunião de muito ‘politiquinho’,
Havia um que era essencialmente honesto.
Ele se sentiu como se tivesse fora do ninho.
“É. Essa gente toda vai achar que só eu presto”.
Constatação XXVIII
Este assim chamado escriba, todo sábado pela manhã, quando vai ao Passeio Público, onde se realiza a Feira de Produtos Orgânicos, costuma filar um chimarrão do amigo Marfil, um dos feirantes. O chimarrão, naturalmente com erva-mate orgânica, é feito com capricho, a preceito e é excelente o seu gosto. Mas, a fim de enticar com o amigo Marfil, o assim chamado escriba, costuma, em quaisquer circunstâncias, dizer que o chimarrão está ‘execrável’, mencionando que a água está fria, ou o mate está lavado, ou a erva é velha.
Bem, deu na mídia: ‘Execrável’, diz defesa de Sarney, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, sobre seu delator da Lava Jato que acusou o ex-presidente de ter levado 20 milhões de reais da empresa Transpetro, de propriedade do Sr. Sérgio Machado. Cabe agora a pergunta: “Marfil, mano velho, você andou oferecendo chimarrão para eles?”
Constatação XXIX
Deu na mídia, mais precisamente no site do Estadão: “Sem cargos no governo, aliados de Temer ameaçam se rebelar”. Gente fina é outra coisa. Pelo menos poderiam não negar que não querem cargo algum. Seria apenas mais uma mentirinha dentre tantas. Vige!

RICOS & POBRES
Constatação I
Rico é sedutor; pobre, é ferida.
Constatação II
Rico é encantador; pobre, é um chute no...
Constatação III
Rico abala as convicções; pobre, é desmancha-prazeres.
Constatação IV
Corrupto rico age na casa dos bilhões; corrupto classe média se conforma com milhões; corrupto pobre com uma cervejinha.
Constatação V
Rico é ilibado; pobre, censurável.